Publicidade

Publicidade

02/02/2012 - 19:48

Isto é Barcelona

Compartilhe: Twitter

De tudo o que já se falou e ainda vai se falar do Barcelona por estas bandas, neste período em que parece que o Brasil finalmente descobriu o time mais espetacular do mundo, que já era assim há um bom tempo, acho que falta também falar de momento.

Sim, o Barcelona tem um entrosamento que vem da base. Sim, o Barcelona tem 22 grandes jogadores e um gênio. Sim, eles tocam a bola como no futsal e “não adianta” marcar pressão na saída de bola “nem adianta” se fechar em 20 atrás da linha da bola.

Mas aí você este vídeo:

… e vê que faltou falar de uma coisa. A motivação, a fase. Quando começa a dar certo, tudo dá certo. Tudo mesmo. Até isso. A confiança aumenta e aí fica difícil segurar.

Uma hora, também, vai começar a cair a motivação, fase que começa a acontecer agora. E, tão certo como este Barcelona é um dos melhores times da história, é que já já alguém vai ganhar deste time.

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: ,
08/07/2009 - 19:44

As coisas que o dinheiro de Florentino não compra

Compartilhe: Twitter

Não tem como falar menos do Real Madrid do que o mundo todo está falando. Afinal, eles contrataram, de uma vez, os dois últimos melhores jogadores do mundo. Contrataram mais gente também, como o ótimo Benzema, o competente Albiol. E ainda querem mais gente, com Maicon fazendo parte da mais megalomaníaca das listas.

Gastaram tanto dinheiro que fica até difícil lembrar que cerca de 400 km do Santiago Bernabeu tem um timaço de futebol, campeão da tríplice coroa (Copa, Liga e Champions), na última temporada. Um time que talvez tenha uma ou outra baixa, mas que também está preparando contratações.

Time que tem o atual (e não passado) melhor jogador do mundo, Messi. Mas tem mais do que isso. Tem Xavi e Iniesta, o melhor meio-campo do mundo. E, finalmente, pelo menos nos últimos anos, o Barcelona tem algo que o Real Madrid não pode comprar.

O sentimento.

O sentimento de Xavi e Iniesta. A liderança e o amor de Puyol pelas cores de seu clube (mais do que um clube, como diz o slogan). Algo que Raúl representa em Madrid mas que, certamente, não terá mais tanto espaço no clube.

Algo que Kaká e Cristiano Ronaldo até podem desenvolver, mas que leva um certo tempo. Vão precisar de muito futebol para superar essa lacuna.

Não sou daqueles românticos, que acredita no amor à camisa puro e simples e acima de tudo. Acho que isso é uma coisa ultrapassada quando se pensa que jogar futebol também é um trabalho e o profissionalismo, em 90% dos casos, é mais desejável do que o amadorismo (no sentido amor mesmo da palavra).

Mas tem coisas que motivam mais do que as outras. E, no caso do Barcelona, com Messi por lá desde que ‘nasceu’ praticamente, com Xavi, Iniesta jogando o que jogam e ainda sendo de casa, e, sobretudo, a garra de Puyol, a motivação deve ser um grande obstáculo para o dinheiro de Florentino Perez.

Os três melhores jogadores do time e mais o capitão (que não é assim, digamos, um gênio da bola) só vestiram uma camisa na vida. Formados, criados e mantidos desde as canteras do FC Barcelona.

Para não deixar o fã do Real Madrid totalmente desanimado, eu termino com um vídeo daquela que promete ser a maior rivalidade de ‘sentimento’ da temporada. Cristiano Ronaldo e Puyol se degladiando na última final da Champions League. Parace que Cristiano já chega com uma boa briga comprada com o capitão catalão. Eu chamaria de um bom começo…

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: , , , , , ,
Voltar ao topo