Publicidade

Publicidade

18/05/2012 - 12:44

Neymar, global

Compartilhe: Twitter

Se me perguntarem, eu sou partidário do “Vai embora, Neymar”, que o colunista da Folha de SP Lúcio Ribeiro levantou como bandeira ainda em 2011. É só procurar aqui nos arquivos deste blog que compartilho de opiniões parecidas. Mas para resumir, eu acho que o Brasil precisa segurar jogadores, sim, nos seus campeonatos, para elevar o nível do futebol por aqui.

Mas eu acho que antes de segurar um craque do tamanho do Neymar, a gente tem que segurar nossos médios. Repatriar todo o pessoal que está na Ucrânia, na Rússia, em Portugal, na Turquia. Jogadores que não estão nos clubes top das grandes Ligas idem.

Volta Nilmar, Alex, Fernandinho, William. Volta Denílson e Jadson (como voltaram), volta Lucas, volta Anderson. São jogadores bons, mas que poderiam estar por aqui, tornando o campeonato Brasileiro mais forte e os times voltarem a ser as grandes fontes e base da Seleção Brasileira.

Mas Neymar? Não, discordo. Neymar pode ser um Ronaldinho Gaúcho, um Ronaldo, um Romário, um Rivaldo, um Kaká, todos eles eleitos melhores jogadores do mundo. E estes foram grandes porque conquistaram a Europa, sendo a estrela de grandes clubes e vencendo nas Ligas mais difíceis do planeta.

Aqui, Neymar destoa. Em vez de nivelar, desequilibra. Em vez de aprender a encarar bons zagueiros, nada de braçada nas frágeis zagas brasileiras. Em vez de aprender a jogar em pé, é totalmente protegido pelas péssimas arbitragens brasileiras. Em vez de aprender a tocar a bola, pega ela e vai para cima em TODAS as jogadas, o que é bom para ele, mas não necessariamente para um futebol coletivo.

Neymar é um craque  global. Internacional. E precisa provar lá isso, ao lado ou contra Iniesta, Thiago Silva, Cristiano Ronaldo, Sneijder, Messi entre outros. Tão global que é a estrela do comercial “longa metragem” da Nike para a Eurocopa (veja bem, torneio em que só jogam europeus), neste ótimo filme feito pela agência Wieden+Kennedy.

A trilha sonora, para quem curtiu,  é da banda “The Eighties Matchbox B-Line Disaster” e chama Chicken.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , ,
28/06/2011 - 17:08

Copa América

Compartilhe: Twitter

Em 2007, acompanhei a Seleção na Venezuela por 28 longos dias. Puerto Ordaz, Maturin, Puerto La Cruz (dois jogos) e Maracaibo (semifinal e final) foram as quatro cidades em que o Brasil jogou seus seis jogos até ser campeão, o primeiro título de Dunga.

Dunga, como a maioria de seus antecessores, teve a “desvantagem” de não poder contar com força total para a disputa da competição. Parece esquisito, mas por não ter contado com Kaká, Lúcio, Ronaldinho, Adriano e boa parte da equipe que havia fracassado no Mundial anterior, jogava o favoritismo para Riquelme, Messi, Tevez, Aguero e cia.

O que se viu foi uma vitória para lá de convincente na final contra os argentinos, depois do Brasil sofrer contra o Uruguai e mesmo perder do México na fase de grupos. Dunga saiu vitorioso e montou seu grupo de operários que formou a base do (também fracassado) grupo da Copa.

Mano Menezes tem a vantagem (será mesmo?) de ir com sua equipe principal. O favoritismo é todo da Argentina pela bola inacreditável que Messi vem jogando. Mas de uma seleção brasileira com força máxima a três anos de receber uma Copa do Mundo, não se espera ser a segunda do continente.

Vai ficar nas costas de uma molecada boa de bola, sobretudo Thiago Silva, Pato, os Lucas, Ganso e Neymar, a responsa dessa vez. Um time que precisa se superar além de sua habilidade técnica para conseguir vencer. Não vai ser fácil mas, por esta molecada, vale a pena pagar para ver …

Ps.: Se alguém espirrou com a poeira que estava por aqui neste blog, saúde…

Autor: - Categoria(s): Seleção Brasileira, Videos Futebol Tags: , , , , ,
31/03/2011 - 18:11

Novas botas do Neymar

Compartilhe: Twitter

Recebi e repasso aos amigos as novas botas (Mercurial Superfly) de Neymar, clicadas em Londres, antes ou depois do jogo em que o santista foi a grande estrela da Seleção contra a Escócia.

Eu, como sempre, acho colorida demais. Jogo com as pretas e as brancas geralmente. Questão de gosto, que não importa.

O que importa mesmo é que essa chuteira mantenha o futebol se Neymar o mesmo.

E, quem sabe não dá uma ajudinha para que ele se jogue menos, não é mesmo?

Taí uma tecnologia em chuteiras a ser inventada! BlogdeBola e as oportunidades de negócio hehehe

Autor: - Categoria(s): Seleção Brasileira Tags: , ,
21/05/2010 - 16:57

Para registro, o comercial da Nike

Compartilhe: Twitter

Quando uma coisa é muito boa, é muito boa. Então fica o registro de Write the Future por aqui.

Nome aos bois na ficha técnica:

Credits:

Players and Appearances:

Cristiano Ronaldo, Didier Drogba, Wayne Rooney, Fabio Cannavaro, Franck Ribery, Andres Iniesta, Cesc Fabregas, Theo Walcott, Patrice Evra, Gerard Pique, Ronaldinho, Landon Donovan, Tim Howard and Thiago Silva

Appearances by Roger Federer, Kobe Bryant and Homer Simpson

Production:

Production Company: Independent Films London / Anonymous Content

Director: Alejandro G. Inarritu

Creative Agency: W+K, Amsterdam

Music: Hocus Pocus by Focus

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional, Videos Futebol Tags: ,
14/04/2009 - 15:00

Neymar e o mais santista dos bebês

Compartilhe: Twitter

Nova campanha da chuteira Mercurial Vapor da Nike faz Neymar cruzar para ele mesmo. Lembra aquela do Ronaldinho chutando várias vezes na trave que fez o youtube virar o youtube há uns 4 anos. Inusitado mesmo é que um garoto tão jovem quanto ele já seja estrela de campanha publicitária.

Já que o assunto é o Santos e a precocidade, segue outro vídeo, de um garoto de personalidade hehe. O neto que o Milton Neves pediu a Deus.

Autor: - Categoria(s): Videos Futebol Tags: , ,
Voltar ao topo