Publicidade

Publicidade

08/02/2009 - 14:22

Milan x Manchester United: quem é que bate?

Compartilhe: Twitter

Falta para o Milan: quem bate? Beckham, Ronaldinho ou Pirlo?

Falta para o Manchester United: se for direto, Ronaldo.

Parece uma coisa besta, mas faz toda a diferença.

Ronaldinho não foi Ronaldinho à toa no Barcelona. Um time recheado de ótimos jogadores em campo para ele. O craque tinha tamanha liberdade para criar e errar que o acerto vinha com naturalidade, sempre decisivo, naquele que foi o melhor jogador em um clube que o futebol viu nos últimos 10 anos. Da mesma forma, Kaká foi o cara em 2007. O segredo é o time.

O Milan tem jogadores que encantam mas não (con)vencem. Confesso que tenho visto todos os jogos do Milan, pois os lançamentos de Beckham, as arrancadas de Kaká, os passes de Ronaldinho, as jogadas de Pato, a regularidade de Seedorf e Pirlo e a classe de Maldini são legais de assistir. É bom ver o craque sempre. Mas nada disso basta para que o time milanês vença.

Todos eles sabem disso e ninguém parece à vontade. Não me lembro de ver Ronaldinho tão tenso em campo. Carrinho com a perna levantada, reclamação a todo momento e muita frustração ao ser substituído. Beckham voltou a mostrar um futebol por vezes violento. Flamini, que parecia um meia de habilidade nos seus tempos de Arsenal, tenta incorporar em vão o Gattuso enquanto está em campo.

No empate contra a Reggina em casa, não seria exagero se Ronaldinho, Pato, Flamini e Beckham tivessem sido expulsos tamanha a falta de tranquilidade.

São os neo-galacticos. Muitos talentos desorganizados e cobrados, tendo que mostrar na base do carrinho que estão dando o sangue (e estão realmente).

Aí voltamos ao Manchester United. Um time está quase 24 horas sem tomar um gol na Liga Inglesa, onde lidera com fôlego de campeão. Mas não é o goleiro Van der Saar o líder desta estatística. Ele faz poucas defesas. O responsável pela invencibilidade dos Diabos Vermelhos começa por Tevez e Berbatov, que apertam a saída de bola. Passa pelos meias incansáveis e laterais e por uma zaga que, quando a bola, chega, é a mais segura e confiável do mundo.

Tudo para que a bola caia no pé de Cristiano Ronaldo, o astro do time, para ele dar uma de Ronaldinho do Barcelona e fazer o que sabe. E, se por acaso for falta perto da área ou pênalti, todo mundo já sabe quem é que vai bater, né?

Messi x Cristiano Ronaldo

Existe um outro time na temporada europeia com o mesmo perfil do Manchester United. O Barcelona está jogando por Messi e Messi está mostrando que é digno da confiança e muito mais. Será um duelo interessante caso aconteça. O time do Manchester é melhor que o do Barcelona. Mas Messi é muito mais genial e bonito de ver que o português…

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: , , , , , , ,
28/01/2009 - 18:02

Rodízio do (Ronaldinho) Gaúcho

Compartilhe: Twitter

Os times da Europa adotam o tal rodízio. Como jogam muitos torneios sempre (e não reclamam), os times são diferentes a toda hora. Alguns são mais irritantes, como o Liverpool por exemplo, que só em final de Champions League você consegue descobrir realmente qual é o 11 titular (e olhe lá).

Outros são ainda mais irritantes, como Manchester United, que faz rodízio e sempre tem o melhor time do mundo. Sai Rooney entra Tevez. Sai Scholes, entra Anderson. Não importa se joga o terceiro time, o Manchester United é sempre favorito.

Os times brasileiros, os que têm elenco minimamente decente, também começam a fazer o mesmo, ainda que a nossa cultura seja diferente. Muricy, claro, é um dos pioneiros. Não que ele seja gênio, mas ele é o cara que tem dois times de alto nível a sua disposição. Mas, é lógico, no primeiro jogo que perder com craques no banco, vai ser cobrado.

Mas tem um ‘rodízio’ que deixou de ser rodízio há algum tempo. Desde que 2009 chegou, Ronaldinho só foi titular no Milan contra a Roma. Nos demais, banco! Três jogos seguidos com o de hoje. Não me parece um rodízio, mas sim uma condição do jogador que, convenhamos, já deveria estar em forma nesta altura do campeonato.

Tem entrado no segundo tempo, na vaga de Alexandre Pato, que aproveita Beckham, Seedorf e Kaká em campo para voltar a marcar gols e jogar bem.

Ps: Depois falam que a gente pega no pé. Mas enquanto foi titular e decidiu clássico e tudo no final do ano passado, Dunga não chamou Ronaldinho. E, claro, bem agora, que ele nem é titular do Milan, está fora de forma ainda, ele está de volta.

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional, Seleção Brasileira Tags: ,
14/01/2009 - 17:16

A outra conta de Kaká

Compartilhe: Twitter

A conta que todos fazem. Kaká receberia 1,5 mi de reais por semana para ir ao Manchester City. Para qualquer mortal, é uma salário irrecusável mesmo.

Para Kaká, não. A conta que ninguém faz é que ele já ganha cerca de 750 mil reais por semana. Mesmo sendo a metade, é dinheiro demais. Fora os patrocínios e prêmios para quem joga na elite da elite, na nata da nata do futebol mundial.

Uma coisa é ir ganhar 900 mil por semana (parece inacreditável que estamos aqui falando em semana, não mês) no Real Madrid ou no Chelsea. Outra é ajudar o Manchester City a sair da zona do rebaixamento na Premier League.

E ficar, por conta disso, dois anos no mínino longe da Champions League. E, consequentemente, longe de qualquer chance de levar o prêmio de Melhor do Mundo.

Quer sair do Milan, sai… Quer jogar na Premier League? Também acho que é o campeonato mais legal de todos.

Mas Manchester City com Kia de intermediário… sei lá. Acho que tem oferta melhor por aí.

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: , ,
02/01/2009 - 13:50

Kaká, Beckham, Ronaldinho e os novos Galácticos

Compartilhe: Twitter

A galáxia saiu de Madri e voou até Milão. Antes, porém, uma breve passada por Dubai, onde o estrelado Milan faz uma (inter)temporada para dar o bote no segundo semestre do futebol europeu (Copa da Uefa e quebrar o possível e inédito tetra da Inter).

Eu não faço idéia qual time Ancelotti vai montar. Parece lógico que Kaká é o super titular. Ele e mais 10 como diz o comercial. Mas acho difícil o meio-de-campo não contar com um volante para substituir Gattuso (Ambrosini?), além dos tradicionais Pirlo e Seedorf. Kaká e Ronaldinho poderiam ser a linha de frente para que Beckham ganhasse uma quarta vaga no meio.

Essa formação com quatro meias e dois atacantes fatalmente colocaria no banco Pato, Shevchenko e Inzaghi. Mas me parece a que dá mais força a uma equipe que já sofre com o desgaste da idade de seus jogadores e não tem rendido tanto com três atacantes.

Meu time seria: Dida, Zambrotta, Senderos, Nesta e Jankulovski; Ambrosini (Emerson), Pirlo, Beckham e Seedorf; Kaká e Ronaldinho.

No papel, parece sólido e bom já que Becks, Pirlo e Seedorf também sabem marcar. O banco é excelente, o que é muito necessário num time dessa idade. Vamos ver se engrena.

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: , , , ,
Voltar ao topo