Publicidade

Publicidade

01/12/2009 - 20:38

Posse de bola pouca é bobagem

Compartilhe: Twitter

Não. Este time ‘chato’ não é treinado pelo Parreira. É o Doncaster Rovers, da Inglaterra, que joga a Football League, ou segunda divisão. Mais de um minuto e meio com a posse de bola, incluindo alguns passes de primeira. Para parar, só na falta. Pior, só na terceira tentativa de falta.

Me lembrou essa jogada de 2007, com a pequena diferença do final feliz.

rss do BlogdeBola – http://blogdebola.ig.com.br/feed/

Twitter – http://twitter.com/mautex

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: , , ,
06/04/2009 - 18:43

Update de dois posts

Compartilhe: Twitter

Minha incursão pelo sul do país está acabando mas preciso dar dois followups sobre posts que aqui fiz.

Thiago Santos
Primeiro que o Thiaguinho, o garoto que foi da Seleção naquele treino, posts abaixo, foi titular do Grêmio contra o Caxias na derrota de 4 x 0 do time da capital que acabou por colocar o Grêmio no caminho do Inter no Gauchão e aí todo mundo viu o que aconteceu. Não consegui ver a partida, pois estava viajando. Vi os lances e não achei que ele tenha falhado seriamente em algum deles. Mas lamento pela má sorte.

Joinville
Depois do jogo em que lá estive, o JEC perdeu dois seguidos, para Avaí e Chapecoense. As duas partidas fora de casa, é verdade, o que ainda dá uma chance de reverter no returno. O campeonato praticamente não tem mais como conquistar (chances matemáticas existem, claro), mas tem que vencer as 3 e ainda torcer por uma improvável combinação de resultados. O time demitiu o técnico Gelson e contratou Ramirez, aquele paraguaio famoso por correr atrás do Rivellino e que já fez carreira de treinador no Brasil com certo destaque. Como o campeonato importa menos do que chegar à frente da Chapecoense para o JEC (pela vaga na série D do Brasileirão), tem que vencer em casa e ainda torcer para um tropeço do adversário direto que abriu quatro pontos. Situação muito dificil.

É isso. Desejo sorte aos dois. Nada está perdido.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: ,
31/03/2009 - 14:47

‘Kaká mandou, eu passei’

Compartilhe: Twitter

Algumas histórias são mais legais do que as outras. Na Granja Comary, Adryan, de 14 anos, e Rômullo, de 15 anos, completaram a Seleção Brasileira num treino. Um feito realmente incrível.

Algo parecido aconteceu em Porto Alegre. Junior do Grêmio, Thiago Santos treinou na lateral-direita devido ao problema com Maicon que levou Daniel Alves ser titular. Ao seu lado, simplesmente Kaká. Toda a imprensa noticiou. Ele deu entrevista para todos. O depoimento é legal, veja:

“Me apresentei a ele antes do treino. Falei meu nome mas não achei que ele ia lembrar. Aí, eu estou lá com a bola e ouço o Kaká, atrás, gritando: THIAAAAGO.. THIAAAGO!!! Passei, né? Obrigatório. É o Kaká pedindo a bola”, disse o jovem.

Jovem, mas nem tão garoto assim. Aos 20 anos, Thiago Santos é mais velho do que, por exemplo, Alexandre Pato, da Seleção principal e já praticamente um titular do poderoso Milan.

Na sua posição, inclusive, o Brasil tem Rafael da Silva, do Manchester United, que vem já atuando no time de cima em competições como a Champions League com apenas 18 anos.

A nova realidade do futebol brasileiro e mundial é assim. Dura. Infelizmente, para se chegar lá, as vezes não basta, aos 20 anos, ser das divisões de base de um clube gigante como o Grêmio que a carreira está encaminhada. Imagina a molecada em times menores.

Vamos ver se Thiago Santos vai guardar este momento para sempre na memória como seus 15 minutos(45 na verdade em campo + as entrevistas) e seguir outro caminho ou se um dia voltará a atuar com a camisa amarela. A chance é mínima, ainda que ele tenha cruzado melhor do que muito titular da Seleção durante o treino…

Autor: - Categoria(s): Seleção Brasileira, Sem categoria Tags: , , ,
25/11/2008 - 12:52

Demitam mais técnicos, por favor!

Compartilhe: Twitter

Para o bem do campeonato, aquela ladainha de que tem que manter o treinador, confiar no trabalho, dar tempo, etc podia muito bem virar balela.

A falta de Alex Fergunsons e Muricys pode ser prejudicial para as equipes, mas é uma delícia para o campeonato.

Eu não tenho medo de cravar que dois dos momentos mais emocionantes deste campeonato (que já é muito emocionante) aconteceram graças a demissões de treinadores: a goleada do Flamengo no Palmeiras e a goleada do Vitória no Grêmio.

Caio Junior e Vágner Mancini foram demitidos de seus clubes e, talvez até por serem novos na profissão e ainda não estarem acostumados ao troca-troca, não superaram. Os dois ‘se queimaram’ com seus ex-clubes e não esconderam de ninguém que entrariam em campo com sabor especial de vingança. Vingança, diga-se, que decidiu o campeonato. Não estamos falando de joguinhos de meio de temporada, estamos falando de dois jogos que decidiram o Brasileirão 2008 em favor do São Paulo.

Caio ‘fracassou’ no Palmeiras ao perder a vaga na Libertadores mas, na verdade, como o preterido Dorival Junior, foi demitido mesmo porque ainda não é do primeiro escalão. Luxemburgo era a grife. Era o nome. O sonho. E o futebol é cheio dessas coisas. O menor ganha do maior. O coitadinho bate o gigante. Não era preciso ser um grande conhecedor de 4-3-3 ou apontar na prancheta duas linhas de quatro para prever que Caio Junior ia fazer o Flamengo tirar o Palmeiras do Luxa da briga pelo título como tirou. O futebol tem tática, tem regra, mas também tem brio.

Mancini foi demitido invicto apenas porque.. não se sabe. Mas basicamente, não era técnico de confiança. Ou talvez porque não tinha a cara feia de Celso Roth e não fosse gaúcho o suficiente. Este papo de que jogava muito pra frente era balela, coisas que as pessoas gostam de acreditar. Não dá para dizer que a diretoria tricolor estava errada, afinal o Grêmio que há pouco estava na segunda divisão, desbancou favoritos e foi o único capaz de assustar o São Paulo até o fim.

E, ano que vem, a história vai se repetir. Muito provavelmente Dorival Junior vai calar o Couto Pereira em algum momento onde quer que esteja. Assim como carimbou o seu quase Palmeiras logo na primeira rodada do Brasileirão quando o Coxa bateu o Palmeiras por 2 x 0.

Demitam mais técnicos, de preferência os bons técnicos. A gente gosta.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , ,
Voltar ao topo