Publicidade

Publicidade

04/02/2010 - 23:45

Ganso, há 1 ano, a melhor notícia que vem da Vila

Compartilhe: Twitter

ganso_santos

Olha só um pedaço de um post meu do começo do ano passado.

– Vamos voltar ao Brasil. Não sei se alguém reparou, mas surgiu um novo camisa 10 no futebol brasileiro. Eu tava com saudade já de ver um cara que pega a bola no meio e toca pra frente, na vertical e não faz passe de lado para os alas. Não é volante que sabe sair jogando nem atacante que vem buscar jogo. É o 10. Posição do Alex do Fenerbahçe, posição que a gente gostaria de ver o Ronaldinho jogar.

– Alguém sabe de quem eu estou falando? Paulo Henrique, o tal Ganso santista. O Neymar tem todos os holofotes mas, para mim, a grande revelação do Paulistão é Paulo Henrique.

– E alguns vão dizer: ‘mas ele erra muito passe’. Pois é, quem toca na frente, enfia a bola entre os zagueiros, tenta tabela pelos espaços mais apertados, erra mais passe mesmo. Quem toca de lado, realmente não erra passe. Volante e zagueiro dificilmente erra passe. Paulo Henrique cansou de colocar o Kleber Pereira na cara do gol nos dois jogos. Fora isso, lançou Triguinho, Neymar e mesmo Madson diversas vezes. Sabe receber a bola de costas para o gol e virar, ou vir com ela dominada.

Volta para 2010. Neste mundo de palpitar e escrever, a língua veio para ser queimada. Não são poucos os casos em que você aposta no caboclo e ele te deixa na mão. O caso mais folclórico deste blog certamente é Freddy Adu. Cansei de levantar a bola deste moleque desde que ele surgiu e.. fonfonfon.. nada. Como este blogdebola nasceu em 2002, foram muitos os sapos e algumas bolas dentro. Fora os em aberto ainda, como Alexandre Pato, jogador que eu assisti pela primeira vez na sua primeira partida no Parque Antárctica e que acompanhei depois em várias outras só pelo prazer de ver um craque surgir. E, insisto, ainda acho que vai ser sim um jogador de ponta do futebol mundial.

Mas eu não tenho medo de errar. E, agora, o novo jogador que mais me encanta, que me faz ir ao estádio sempre que posso, é Paulo Henrique Ganso. Mais do que Neymar. Coloco minha língua para ser queimada aqui pelo meia. Ofensivo, chuta bem, cabeça levantada, passes para a frente. O jogador que enxerga várias possibilidades e manda seu paesse sempre em direção ao gol.

Não segue a cartilha-ladainha-clichê de que futebol se joga pelas pontas. Ele gosta mesmo é do meio, onde tem menos espaço e ele se destaca. A ‘ponta’ dele vai até as linhas laterais da grande área, no máximo. Ele traça ali uma quadra imaginária de futsal e, naquele espaço, trabalha, com a eficiência dos grandes meias quando precisa servir e a habilidade dos grandes matadores quando precisa decidir.

O golaço foi do Neymar, é verdade. A fase dele é excelente e ele pode ser um grande jogador. Mas, me permitam, atacantes, temos aos montes e eles nascem às pencas.

Um ano depois, a boa notícia mesmo que vem da Vila para o futebol brasileiro é o Ganso.

ps.: foto site oficial do Santos

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , ,
11/01/2010 - 13:11

Quem sabe, sabe…

Compartilhe: Twitter

Messi fez um golaço no final de semana. Por cima do goleiro. Se não viu, procure. Gol de craque consagrado (com Champions e Mundial de Clubes e o título de melhor do mundo, já dá pra consagrar, vai?).

Mas eu queria destacar duas matadas de bola aqui. Uma resultou em gol e a outra, não.

Cristiano Ronaldo, por pouco, não marcou contra o Mallorca. A matada de perna esquerda é de craque e o chute de direita passou raspando. Veja no segundo 45 deste vídeo abaixo.

E Ronaldinho, no clássico contra a Juve, mostrou que a classe ainda existe. Faltava estar em forma, coisa que parece acontecer pela primeira vez desde 2006 (pelo menos neste começo de temporada). Matou a bola no peito já deixando ela cair para a perna direita e procurando o canto. Por conta da bagunça feita pela torcida da Juve, só dá para ver o gol no replay.

Por fim, por falar em gols, o do sul-africano Pienaar pelo Everton contra o Arsenal por cobertura foi lindo. Mas foi no dia seguinte que um gol parecido fez o queixo do mundo da bola cair um pouco. É sempre bom ver um jovem nascer para o futebol, independente se ele vingará como Messi ou se naufragará como Freddy Adu.

O espanhol Sergio Canales, do Racing Santander, foi o jogador da rodada. Fez os dois gols na vitória de seu time fora de casa contra o Sevilla. Canales nasceu nos anos 90, mais precisamente em 16 de fevereiro de 1991, ou seja, ainda tem 18 anos.

Canhoto, ele não é atacante, mas sim um meia ofensivo, posição das mais carentes em todo o futebol mundial. Foi titular em apenas 3 partidas no campeonato e já marcou 4 gols. Joga no time do brasileiro Henrique, zagueiro do Barça que está emprestado. Veja os dois golaços do garoto, que na Inglaterra já é chamado de ‘bonitão e bom de bola’.

Mais
Site Oficial do Canales
Meu Twitter

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , , , , , ,
Voltar ao topo