Publicidade

Publicidade

24/01/2013 - 10:50

36 anos depois, dois novos dribles

Compartilhe: Twitter

Impressionante como o futebol tem o poder de, vez ou outra, ser inovador. Não é comum, mas as vezes aparece um time como aquela seleção de 74. Ou um jogador de cadência diferente como Zidane. Ou um Romário que, quando todo mundo achava que ele TINHA que dar mais uma passo, ele já batia na bola para espanto (e inércia) geral. Ou ainda um Ronaldinho Gaúcho que levou a NBA para o futebol: olha para um lado e toca para o outro.

Não é sempre que aparece. Os inovadores não necessariamente são os melhores jogadores da história ou os mais vencedores. Seu legado é outro.

Como eu eu disse lá acima, não é comum. E é digno de registrar aqui quando dois “novos dribles” aparecem em pouco menos de um mês de diferença. Nos meus 36 anos, sendo pelo menos 32 de futebol (hahaha), eu nunca tinha visto nenhum dos dois lances.

Primeiro o gol de falta do Falcão. Pode ser um amistoso, um casado contra solteiro, mas é um gol daqueles que você precisa ver 5 vezes só para entender.

E aí depois o Neymar faz esse chapéu invertido quicado. Ou chapéu saque de pingue pongue. Em direção ao gol, de improviso, como se fosse uma coisa corriqueira. O resto do vídeo, a parte palhaçada, é discutível. Mas o primeiro drible é genial.

Impressionante.

Para completar e dar uma cornetada final, fica aqui a dica eterna ao Neymar. Vai para a Europa, meu filho! Como diz o amigo Daniel direto de Berlim. “Queria muito ver ele fazer isso no Pepe.”

Autor: - Categoria(s): Futebol Brasileiro, Videos Futebol Tags: ,
Voltar ao topo