Publicidade

Publicidade

01/08/2011 - 11:59

Olha os chineses aprendendo… ou não

Compartilhe: Twitter

O Real Madrid treina na China e olha só que tinha nas tribunas entre os quase 5 mil chineses que foram ver o treino da equipe…

O que é isso, menino? Vamos manter o fair play… hehe

Original aqui (via Marca).

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: , ,
18/03/2010 - 17:35

Odiar o Real Madrid, um esporte (quase) nacional

Compartilhe: Twitter

O Real Madrid sonha ser Fernando Alonso ou Rafa Nadal. Mas não é. Odiar o Real Madrid não é um esporte meramente catalão, mas sim uma mania nacional em geral na Espanha, salvo os próprios madridistas, claro (veja, eu disse madridistas e não, madrilenhos).

Seja pelos anos da ligação com a mão pesada de Franco, seja pela luta de províncias pela independência, seja pela prepotência, pela inveja, pelo poder econômico, pelo Florentino, pelo Raúl, pelos galáticos. Cada um tem seu motivo para odiar um pouquinho ou um poucão.

Alguns, carregam no peito. Ano passado, em Madri, antes de uma partida do Atlético, fiz questão de comprar numa barraquinha em volta do Vicente Calderón esta camiseta antimadridista.

Não pela ideologia (nada pessoalmente contra o Real, muito menos a favor), mas para trazer de ‘recuerdo’, aumentar a coleção e poder ilustrar bem este sentimento (deles).

Hoje, ao abrir o site de uma loja virtual de Barcelona ligada ao jornal Sport, me deparei com mais dois modelos interessantes, que tem a ver um pouco com a capa do outro jornal, Mundo Deportivo, que ilustra o começo do post. O jornal destaca que o Barça vai a Madri numa alusão à final da Champions League que acontece no Santiago Bernabeu este ano.

Fora da Champions, eliminado pelo Lyon em casa, e da Copa do Rei, eliminado também casa pelo Alcorcón, resta ao Real aguentar esta piadinha:

E mais essa aqui, dizendo que aluga-se o estádio todas as terças e quartas (quando acontecem os jogos das Champions e da Copa do Rei) até agosto:

A loja, aliás, é divertida (tem camisa do 2 x 6) e eu recomendo uma navegada por lá. Aqui

Tudo isso só para imaginar, como diz um amigo de Barcelona, o que vai acontecer caso o Barça conquiste a quarta Champions, segunda seguida, em pleno Santiago Bernabeu e vá comemorar em Cibeles.

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: , , ,
01/02/2010 - 10:09

Iniesta e o gol mais sexy de 2009

Compartilhe: Twitter

*Este post quase teve o título de ‘com bola e tudo’, mas este blogueiro ainda tem um pouco de classe.

Estou colocando o google reader em dia e achei uma pérola. O diário Marca comenta um certo ‘baby boom’ que está se passando em Barcelona nestas últimas semanas. Um hospital viu o número de nascidos subir de 9 a 10 para 15 novos bebês por dia. Um aumento de 50%.

As enfermeiras, sempre atentas, foram procurar o que havia acontecido 9 meses antes. A lua, melhor explicação de sempre, não era o motivo para espanto geral. O que havia acontecido 39 semanas antes foi isso…

O gol mais incrível de Iniesta, que classificou o Barcelona para a final da Champions League que venceria mais tarde. Perto desta semi, o Barcelona ainda ganhou por 6 x 2 do Real Madrid, o que poderia ser outra causa da animação geral na cidade.

Vai dizer que o futebol não explica tudo…

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , , , ,
30/11/2009 - 12:05

Daniel Alves, Ashley Cole e … Vítor

Compartilhe: Twitter

Eu não gosto do clichê de que ‘futebol se joga pelas pontas’. Pelo contrário, acho que o futebol mais bonito mesmo é pelo meio. Até pela dificuldade. Pelo meio, mais congestionado, mais difícil, o resultado é mais prazeroso. Momentos como quando Pelé e Coutinho, Romário e Bebeto ou Careca e Maradona entravam na área tabelando, na minha memória, são os mais lindos da história do futebol.

Mas nem todo mundo tem esse talento todo. E, por isso, para se ganhar um jogo contra times fechados, nada como os cantos. E como são poucos os atacantes que fazem boas jogadas pelas pontas, e menos ainda os volantes que chegam na frente, os laterais podem ser os grandes diferenciais dos times.

Nos três jogos que eu vi no domingo, três deles fizeram a diferença. Primeiro, Ashley Cole. Ex-Arsenal, era só tocar na bola que tomava a tradicional vaia no clássico. Mas o lateral do Chelsea, acostumado com a recepção, não ligou. Fez os dois cruzamentos para dois primeiros gols que colocaram o Chelsea ainda mais líder da Premier League. Cole cruzou as duas bolas entre o goleiro e a zaga, em curva, com precisão.

Daniel Alves já tinha feito um passe para o gol da vitória do Barcelona contra a Inter de Milão. Pedro (Pedroca, segundo um amiogo de Barcelona) ainda tentou perder o gol, mas não havia como. Dani não cruzou, passou, de cabeça levantada, por trás de Henry e toda a zaga. Um primor. Eis que no clássico contra o Real Madrid ele nem precisou ir ao fundo para dar outro passe no pé de Ibrahimovic. Dois passes de Dani Alves, duas vitórias fundamentais do Barcelona na temporada.

Para fechar o domingo e o caixão do São Paulo: Vítor. O lateral do Goiás teve um defeito apenas na partida, não ser canhoto para ser chamado por Dunga para a seleção. Participou de 3 dos quatro gols, sendo que fez um golaço, o mais importante da partida, pois naquele momento o São Paulo ainda estava melhor em campo e com vantagem.

Autor: - Categoria(s): Futebol Brasileiro, Futebol Internacional Tags: , , , , , , ,
08/07/2009 - 19:44

As coisas que o dinheiro de Florentino não compra

Compartilhe: Twitter

Não tem como falar menos do Real Madrid do que o mundo todo está falando. Afinal, eles contrataram, de uma vez, os dois últimos melhores jogadores do mundo. Contrataram mais gente também, como o ótimo Benzema, o competente Albiol. E ainda querem mais gente, com Maicon fazendo parte da mais megalomaníaca das listas.

Gastaram tanto dinheiro que fica até difícil lembrar que cerca de 400 km do Santiago Bernabeu tem um timaço de futebol, campeão da tríplice coroa (Copa, Liga e Champions), na última temporada. Um time que talvez tenha uma ou outra baixa, mas que também está preparando contratações.

Time que tem o atual (e não passado) melhor jogador do mundo, Messi. Mas tem mais do que isso. Tem Xavi e Iniesta, o melhor meio-campo do mundo. E, finalmente, pelo menos nos últimos anos, o Barcelona tem algo que o Real Madrid não pode comprar.

O sentimento.

O sentimento de Xavi e Iniesta. A liderança e o amor de Puyol pelas cores de seu clube (mais do que um clube, como diz o slogan). Algo que Raúl representa em Madrid mas que, certamente, não terá mais tanto espaço no clube.

Algo que Kaká e Cristiano Ronaldo até podem desenvolver, mas que leva um certo tempo. Vão precisar de muito futebol para superar essa lacuna.

Não sou daqueles românticos, que acredita no amor à camisa puro e simples e acima de tudo. Acho que isso é uma coisa ultrapassada quando se pensa que jogar futebol também é um trabalho e o profissionalismo, em 90% dos casos, é mais desejável do que o amadorismo (no sentido amor mesmo da palavra).

Mas tem coisas que motivam mais do que as outras. E, no caso do Barcelona, com Messi por lá desde que ‘nasceu’ praticamente, com Xavi, Iniesta jogando o que jogam e ainda sendo de casa, e, sobretudo, a garra de Puyol, a motivação deve ser um grande obstáculo para o dinheiro de Florentino Perez.

Os três melhores jogadores do time e mais o capitão (que não é assim, digamos, um gênio da bola) só vestiram uma camisa na vida. Formados, criados e mantidos desde as canteras do FC Barcelona.

Para não deixar o fã do Real Madrid totalmente desanimado, eu termino com um vídeo daquela que promete ser a maior rivalidade de ‘sentimento’ da temporada. Cristiano Ronaldo e Puyol se degladiando na última final da Champions League. Parace que Cristiano já chega com uma boa briga comprada com o capitão catalão. Eu chamaria de um bom começo…

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: , , , , , ,
Voltar ao topo