Publicidade

Publicidade
16/06/2010 - 14:32

“Ok, venceu”

Compartilhe: Twitter

Por Carlos Augusto Sperandio Junior*

Estreia é estreia e pesa seja contra a Croacia (2006) ou contra a Coreia do Norte. Em torneios curtos, que consagrados monstros do futebol como Garrincha até chamam de mequetrefes por não ter returno, somar 3 pontos a cada jogo é o que realmente importa. Até mesmo um tropeço nessa primeira fase é passível de perdão (Brasil 1 x 1 Suécia 1994), apesar de que para a nação brasileira nos dias de hoje isto seria algo intolerável.

O jogo em si foi de uma total superioridade brasileira. Contra retrancas, sabe-se que historicamente é dificil para o Brasil chegar a placares elásticos. E não é de agora, ou já se esqueceram os confrontos de Brasil e Suécia pelas semifinais de 1994 ou de Brasil x Turquia pelas semi de 2002? Sim, é bem mais dificil PARA O BRASIL enfrentar uma equipe como a Coréia do Norte do que uma como a Argentina. Nada contra argentinos, espanhóis, portugueses ou outros quaisquer que estejam melhor cotados, mas sim a favor de se imaginar que queiram também atacar quando o jogo ainda está em aberto e não somente após tomar 2 gols ou forem os 5 minutos finais de partida. Ontem se viu uma total superioridade brasileira. Única chance coreana foi no fim com o jogo já resolvido. No stress.

Por isto, encontro-me otimista. Se por um lado não temos o oba-oba da seleção de 2006 (propagandas ao vivo, treinos sendo transmitidos, BBB-CBF), por outro também não temos os que melhor estavam jogando no período da Copa (Ganso & cia). De qualquer maneira, vale-se do grupo fechado de Dunga para beliscar mais uma Taça. E desse grupo, algumas peças importantes não estão aparecendo, com destaque negativo total para Kaká.

Kaká pede para sair. Inventa uma dor, uma fisgada e fica fora até as quartas-de-final cara. Vai ser melhor para vc que não fica tão exposto e – PRINCIPALMENTE – para a seleção que voltaria a jogar com 11 x 11. Foi só um jogo, mas nele se viu um jogador que parecia um passarinho de asa quebrada. Nesse nível de futebol, em que os melhores do mundo como Messi, Cristiano Ronaldo e mesmo o próprio Kaká só chegaram ao topo por estarem voando fisicamente, ter qualquer nível abaixo de preparo físico é ser presa fácil para a crítica.

A lição maior do 1º jogo não foi outra senão a inoperância do meia de ligação mais valorizado do elenco. Julio Baptista, Nilmar e até mesmo Kléberson Xaropinho teriam rendido mais pelo simples fato de estarem 100% fisicamente. Kaká, melhor vc nos 20 minutos finais voando do que o jogo inteiro se arrastando.

Fato impeditivo seria o “ninguém-rela-no-Kaká”. Trata-se do menina-dos-olhos da mídia e do marketing do selecionado brasileiro. Deixá-lo no banco necessitaria MUITA coragem.

Que venha Côte D´Ivoire.

*Carlos Augusto Sperandio Junior é médico em Curitiba e um dos dois fundadores deste blog em tempos remotos (2002)

Autor: - Categoria(s): Copa do Mundo, Seleção Brasileira Tags:

Ver todas as notas

3 comentários para ““Ok, venceu””

  1. Blog de Bola, por Maurício Teixeira – futebol, vídeos, fotos, notícias, curiosidades, comunidade » “Ok, venceu”

  2. Blog de Bola, por Maurício Teixeira – futebol, vídeos, fotos, notícias, curiosidades, comunidade » “Ok, venceu”

  3. Blog de Bola, por Maurício Teixeira – futebol, vídeos, fotos, notícias, curiosidades, comunidade » “Ok, venceu”

  4. TOqOJqBX disse:

    [url=http://www.hK402J7C4dcNOH6rdk6N25.com/]TOqOJqBX[/url]
    TOqOJqBX http://www.hK402J7C4dcNOH6rdk6N25.com/
    TOqOJqBX

  5. QAxKmaFp disse:

    QAxKmaFp
    [url=http://www.4lvZEUjk739E5i748rwuW2.com/]QAxKmaFp[/url]
    QAxKmaFp http://www.4lvZEUjk739E5i748rwuW2.com/

  6. KiOSjccn disse:

    KiOSjccn
    [url=http://www.ro3Fu5UzX5n085kYs2Rt58.com/]KiOSjccn[/url]
    KiOSjccn http://www.ro3Fu5UzX5n085kYs2Rt58.com/

  7. cheap louis vuitton handbags…

    cheap louis vuitton handbags…

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo