Publicidade

Publicidade

Arquivo de abril, 2009

27/04/2009 - 10:56

E quem ainda quer ver o Ronaldo de 98 ou de 2002?

Compartilhe: Twitter

A pergunta mais chata do futebol atual é: ‘o Ronaldo vai VOLTAR A SER aqueeeele Ronaldo, de 98 e de 2002?’

Quem ainda quer ver o Ronaldo de 98 e de 2002, por favor, sugiro um site muito bom, um tal de youtube. Entrando lá, dê buscas e mais buscas. Não falta Ronaldo de 98 e 2002 por lá para os saudosistas.

As pessoas estão tão preocupadas com esta pergunta que esquecem do Ronaldo de 2009. O Ronaldo do Corinthians (mas também de todas as torcidas) é outro Ronaldo. Um jogador que se reinventou em campo porque é inteligente e sabia que precisava fazê-lo.

Esqueçam a ladainha de ‘sou Brasileiro e não desisto nunca’, Ronaldo é apenas um jogador muito acima da média de sua geração. Por isso, em campo, sempre encontra um jeito de se destacar. De fazer a diferença.

Se o gol dele contra o São Paulo, aquele pique, foi um resquício do Ronaldo do Cruzeiro, nos outros momentos todos, o novo Ronaldo, o 2009, é outra coisa. Ele, talvez pela primeira vez em toda a sua carreira, agora se preocupa em enxergar o jogo. Foi assim no passe para o gol no Morumbi semana passada, no cruzamento que deu na estreia contra o Palmeiras.

Se não tem a explosão ideal e um Zidane, Figo ou Rivaldo para meter a bola para ele, Ronaldo, ele mesmo, resolveu abrir os olhos e brincar de ver o que acontece no resto do campo.

Brinca bem, ele. No primeiro tempo, pegou uma bola na intermediária de seu próprio campo (local que o Ronaldo de 98 pouco ou quase nada frequentava), livrou-se do marcador e, de canhota, fez um lançamento de muitos metros que colocaria um dos esforçados ‘Joões’ que jogam ao seu lado na cara do gol.

Mas Fábio Costa, adiantado, como um líbero, saiu para afastar com os pés. O Ronaldo de 98 não sei o que faria, mas o de 2009 guardou a informação na cabeça. “Eu estava vendo que, em alguns lances, ele (Fábio Costa), ficava bem adiantado. Estava com isso na cabeça durante o jogo”, disse, após o jogo, o Ronaldo de 2009.

Deu no que deu, uma pintura de gol que, provavelmente, o Ronaldo de 1998 jamais faria. O Ronaldo de 98 e 2002 ainda não tinha a precisão de perna esquerda que tem a versão atual. E, para o de 98, era muito mais fácil ganhar na corrida, tirar do goleiro e marcar.

Pessoal, relaxa! Senta na cadeira, traga as crianças para a sala e assistam todos Ronaldo, versão 2009.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: , ,
22/04/2009 - 16:41

Profissionais do Brasil, assistam Liverpool 4 x 4 Arshavin

Compartilhe: Twitter

Liverpool 4 x 4 Arshavin, pela Premier League, foi destes jogos de futebol para gravar, guardar, ver de novo (na foto abaixo da AFP, Benayon enfia a cara na chuteira para marcar para o Liverpool).

Digo mais, fosse um técnico por aqui, cancelava o treino da tarde e mostrava a reprise da partida aos jogadores. Nossos atletas precisam saber e ter consciência que os caras que ganham 10 vezes mais do que eles no futebol inglês dão o sangue, entram em todas as divididas como se fosse a última, não são titulares absolutos e não são mimados. Não ganham nada de mão beijada ou só com o nome. E, mais, não se jogam no chão, não fazem cera, não fazem teatro.

Enfim, são verdadeiros cavalheiros da bola. Merecem estar onde estão. Aqui, parece que a gente está andando para trás. Simular falta e pênalti, tão ‘demodê’ na Inglaterra (a própria torcida vaia), ainda faz parte da nossa cultura. Tentar expulsar o companheiro do outro time, carregar no cartão amarelo, tudo isso ainda é ‘tática de jogo’ dos nossos treinadores.

Tenho pena de nossos juízes. Os de lá não são melhores tecnicamente do que os daqui, mas pelo menos os de lá podem, na maioria dos casos, contar com o caráter dos jogadores. Na dúvida, eles acreditam nos jogadores e até no tamanho da vaia da torcida. Dificilmente erram ao confiar nos jogadores. Se o Rooney cai no chão com dores, tá doendo mesmo. Quando erram na avaliação, será certamente a última vez. Porque pega mal, por lá. Não é valorizado como aqui. Que o diga Cristiano Ronaldo, que de tanto ‘se jogar’, os juízes pensam 30 vezes antes de dar falta nele, além da vaia que costuma tomar pode onde quer que passe. Pode reparar, inclusive, que Cristiano Ronaldo não tem se jogado mais tanto na atual temporada.

Já nossos craques, fica dificil acreditar cegamente neles, afinal, a cultura da vantagem, de enganar, de ser malandro, de ganhar no grito é a predominante por aqui. E, incentivada. Ninguém acha esquisito colocar um ponta habilidoso para cima de um lateral pendurado no segundo tempo. Ferir o adversário com um cartão vermelho faz parte da tática para se ganhar a partida. A gente ainda está na fase em que o técnico pede para o gandula sumir com a bola e não ter pressa.

Para todos estes, recomendo assistir Liverpool 4 x 4 Arshavin. Para todos os outros, os amantes do bom futebol, recomendo assistir duas vezes.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: ,
20/04/2009 - 17:11

Ronaldo, Inter, Washington, Bota, Manutd e o final de semana boleiro

Compartilhe: Twitter

– Como eu gostaria de cravar aqui que o Internacional é um dos favoritos ao Brasileirão. Não apenas pela aula de futebol contra o fraco Caxias ou pelo passeio que deu no Gauchão. Mas pela equipe mesmo que se apresenta (ainda que talvez tenha que vender Nilmar ou Taison para fazer caixa). O time titular é bom. Os reservas são de alto nível. Enfim, tudo para dar trabalho, mas…

– … mas acontece que no ano passado o time era forte também, eu apostei algumas fichas que seria um dos candidatos ao título e o time sequer brigou pela vaga na Libertadores. Então, este ano, o Colorado vai ter que me convencer mais. Muito além do Gauchão.

– Incrível como a máxima ‘tem coisas que só acontecem com o Botafogo’ é verdade. ‘Tomar’ um gol do jeito que ‘tomou’ (gol contra espírita, com a bola caprichosamente passando entre as pernas do zagueiro que estava embaixo das traves), depois do Americano, vai ficar (de novo) na história.

– E o legal do Campeonato Carioca é que vai ter um tri-vice. Resta saber se será Cuca ou o Botafogo. Uma briga muito boa, apesar de cruel.

– E aí o Ronaldo dá um pique de 36 km/h e ganha da tal melhor zaga do Brasil como se ainda tivesse 17 anos e jogasse no Cruzeiro. Tem coisas que só acontecem com… Ronaldo.

– O São Paulo passa a impressão de falta de vontade. Talvez de desgaste até de convivência (Dagoberto, Washington e Borges não conversam, não é possível). Pode ser só a época do ano, diga-se, já que o Corinthians começou a se preparar para o Paulistão ainda em 2008 enquanto o tri brasileiro descansou (com razão) por muito mais tempo.

– Pode ser também só um momento (ou alguém duvida que em novembro o time estará lutando pelo tetra brasileiro?), mas, às vezes, parece mais do que isso. Parece que o modelo anda meio esgotado. Escapou ontem de levar uma goleada em casa. E, mesmo no primeiro tempo, quando teve o domínio, praticamente não finalizou. Faltava perna (o que é normal) e até entrosamento (o que é absolutamente anormal em se tratando de um time que há tanto tempo joga junto).

– Não sei não. Mas desconfio que o time de Muricy passa pelo mesmo choque de personalidade de 2008. Enquanto teve Adriano em campo, o time foi um. Bolas alçadas na cabeça do Imperador, jogadas para ele concluir de onde fosse. Seja de cabeça ou com o pé, impondo sua força física, patada e habilidade acima da média do futebol brasileiro.

– Com Adriano, o São Paulo foi bem, mas perdeu o Paulista e a Libertadores. Ou seja, de um modo estranho, o São Paulo acabou sendo excelente para Adriano voltar a ser um protagonista mas Adriano não conseguiu, sozinho, levar o São Paulo aos títulos. Sem o Imperador, o time voltou a ser aquele de operários. Hugo é um importante operário e não entendo porque anda deixado de lado. Borges é o melhor dos operários do futebol brasileiro.Dagoberto foi importante, assim como todo o grupo. O eficiente São Paulo sem brilho que ganha todas.

– Me parece que Washington virou uma espécie de Adriano para o time, só que piorado, pois não tem o arranque, nem a força e muito menos a habilidade. Tem faro para marcar gols, mas precisa que o time esteja lá. Quando recebeu na frente dos zagueiros no clássico, perdeu todas. E quando ganhou, chutou sem força. Sua grande jogada, nos dois clássicos da semifinal, foi ganhar na cabeça o chutão dado pelo goleiro. Muito pouco.

– Outro que vem dando uma pipocada e não é de hoje é o Manchester United. Não conseguiu marcar um gol no Everton na semifinal da FA Cup e agora dá adeus a possibilidade de ganhar tudo na temporada. Tudo bem, dirá o outro, afinal, não se pode ganhar tudo. Mas eu acho que o buraco é mais embaixo. Como seu grande craque Cristiano Ronaldo, o time vem com dificuldades. Foi capaz de colocar em risco, em casa, a classificação para a Champions League. Foi preciso um pombo sem asas do próprio Ronaldo para sair da enrascada.

– Como sou fã do futebol que o Manchester United apresentou nos últimos 18 meses, torço para estar enganado. Mas a vontade do Chelsea em nítida melhora da equipe, a fase do Barcelona e de Messi e até o ‘desinteressado’ patinho feio Arsenal podem complicar e muito o todo-poderoso melhor time do mundo na Champions League. Sem contar a camisa do Liverpool no Campeonato Inglês.

– Falando em Europa, acho que agora ninguém mais tira o Milan da próxima Champions League. Muito boa notícia. Fez falta nesta temporada.

– E um ps final: passei duas semanas sendo chamado de santista, só porque achei (e acho ainda) que o meio-de-campo do Santos é mais habilidoso que o do Corinthians. Agora tem uns 250 comentários no post abaixo me chamando de palmeirense devido ao post em que comento o episódio Domingos x Diego Souza. Nos sete anos que este blog completa em 2009, isso já aconteceu com pelo menos uns 15 times. O mais inusitado foi uma vez que opinei que o Sporting era favorito contra o Benfica no clássico de Lisboa. Em massa, fui chamado de sportinguista nos comentários. E, claro, que meu palpite deu errado. Até de paranista já me chamaram. Viva o futebol.

Autor: - Categoria(s): Futebol Brasileiro, Futebol Internacional, Sem categoria Tags: , , , , , , , , , ,
18/04/2009 - 20:32

Senhores do tribunal: poupem-nos de Domingos, não de Diego

Compartilhe: Twitter

Você vai ler muito por aí que Diego Souza fez um papelão. Eu discordo em parte. O futebol tem que ser menos hipócrita. Não sei se Domingos foi instruído para tal, mas a verdade é que entrou e foi direto dizer algo no ouvido do Diego Souza, o melhor jogador do Palmeiras. Diego não fez nada e o juiz deu vermelho para os dois. Depois de expulso, Domingos (daquele tamanho) parecia ‘sei-la-o-que’ se jogando no chão, fazendo aquela cena ridícula e simulando uma agressão que não existiu. Um ator canastrão péssimo e ruim de bola.

Diego ficou revoltado e, digamos, com razão. Quem tem sangue na veia, fica mesmo revoltado com isso. Ainda mais sendo eliminado em casa por um time que já estava jogando muito melhor. Depois, da cabine, é muito fácil dizer que não podia fazer aquilo.

No final, Domingos tomou uma rasteira (e nem doeu). Diego vai pegar um gancho (pq merece, pela agressão, não tem jeito). Mas eu quero ver mesmo o juiz pegar um gancho por ter provocado tudo isso. E o Domingos, por mim, que não joga nem um décimo do que joga o Diego, podia ficar aí uns 3 anos sem aparecer nos gramados. Pela pataquada e por assumir que sua única contribuição ao time seria mesmo tirar na marra o melhor jogador adversário. Papelão. Resta saber se foi um papelão do Domingos ou um papelão do Santos. Senhores do tribunal, por favor, poupem-nos de Domingos e não de Diego.

_______

Em campo, o Santos deu um baile no Palmeiras. Ganso, Madson e Neymar é um trio muito bom de meio-de-campo para frente. Não acho que está pronto e acho que pode perder tanto de Corinthians (pela raça que o Corinthians vem mostrando) quanto do São Paulo (um time melhor mesmo que o Santos). Mas durante o ano, no Brasileirão, vai ser interessante de ver se eles engrenarem.

________

O Palmeiras está abatido. Keirrison parece outro do começo da temporada. Longe, paradão, molenga. Kleiton Xavier fez muita falta. Mas a Libertadores segue prioridade no Palestra. O time pode se classificar ainda, mas precisa reverter essa vontade. Nem tanto para se classificar (porque acho que o Palmeiras classifica), mas sobretudo pelo adversário que pode vir a enfrentar (Boca, com melhor campanha até aqui, por exemplo).

Autor: - Categoria(s): Futebol Brasileiro Tags: , , ,
15/04/2009 - 18:30

Semifinais definidas

Compartilhe: Twitter

Manchester United x Arsenal

Barcelona x Chelsea

Vai ser de arrepiar. O lógico é dar Manchester United x Barcelona na final em Roma. Com Cristiano Ronaldo, que renasceu justamente contra o Porto, rival dos tempos de Sporting, contra o grande jogador do torneio até aqui, que é Lionel Messi.

Mas futebol não tem lógica. Chelsea e Arsenal foram muito bem nas quartas. Convincentes e consistentes.

Pode dar qualquer coisa.

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: , , ,
15/04/2009 - 10:44

Quem tem medo do Manchester United?

Compartilhe: Twitter

O Porto já fez o mais difícil. Fez dois gols na inacreditável zaga do Manchester United, que começa com Rooney e termina na muralha Van der Sar. Melhor ainda: os dois gols foram em Old Trafford.

Teoricamente o mais fácil, agora, é ficar no 0 x 0 em casa nesta tarde e despachar o super favorito do ano e atual campeão do mundo Manchester United. ‘Tão fácil’, que dá até medo.

Medo inclusive é o tema da capa de dois dos principais jornais de esportes em Portugal, como nota-se abaixo.

A falta de medo explica-se. O Porto jamais perdeu em casa para um time inglês em Champions (foram 11 partidas). E não perder é mais de meio caminho para o Porto. O time só sai desclassificado em caso de empate com mais de 3 gols. Ou derrota, é claro.

Jogão, que serve de matinê para Palmeiras x Sport, a grande final do dia.

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional, Libertadores Tags: , , ,
14/04/2009 - 15:00

Neymar e o mais santista dos bebês

Compartilhe: Twitter

Nova campanha da chuteira Mercurial Vapor da Nike faz Neymar cruzar para ele mesmo. Lembra aquela do Ronaldinho chutando várias vezes na trave que fez o youtube virar o youtube há uns 4 anos. Inusitado mesmo é que um garoto tão jovem quanto ele já seja estrela de campanha publicitária.

Já que o assunto é o Santos e a precocidade, segue outro vídeo, de um garoto de personalidade hehe. O neto que o Milton Neves pediu a Deus.

Autor: - Categoria(s): Videos Futebol Tags: , ,
13/04/2009 - 18:39

Fenerbahce x Galatasaray

Compartilhe: Twitter

Estou aqui recuperando algumas coisas que não vi durante a Páscoa. Sobretudo a pancadaria geral do clássico turco, que terminou 0 x 0 e praticamente tirou as chances das duas equipes de serem campeãs.

Essa briguinha não foi nada perto da 2007, quando o Fener, já campeão, ganhou o clássico na casa do Galatasaray. A torcida local, aos 15 minutos do segundo tempo, simplesmente começa a incendiar o gramado. Em outros vídeos, dá para ver eles atacando os assentos nos jogadores. E o pior: o jogo depois continua.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: ,
13/04/2009 - 17:53

Adriano segue na ativa… na vitrine

Compartilhe: Twitter

E no caminho para o Pacaembu para ver o clássico Corinthians 2 x 1 São Paulo, uma breve passada no shopping ali perto para um café. Surpresa ver que a loja da Nike, pelo menos até domingo, ainda insistia com o ex-futuro-quase-quem-sabe-atleta Adriano na sua vitrine.

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: ,
06/04/2009 - 18:43

Update de dois posts

Compartilhe: Twitter

Minha incursão pelo sul do país está acabando mas preciso dar dois followups sobre posts que aqui fiz.

Thiago Santos
Primeiro que o Thiaguinho, o garoto que foi da Seleção naquele treino, posts abaixo, foi titular do Grêmio contra o Caxias na derrota de 4 x 0 do time da capital que acabou por colocar o Grêmio no caminho do Inter no Gauchão e aí todo mundo viu o que aconteceu. Não consegui ver a partida, pois estava viajando. Vi os lances e não achei que ele tenha falhado seriamente em algum deles. Mas lamento pela má sorte.

Joinville
Depois do jogo em que lá estive, o JEC perdeu dois seguidos, para Avaí e Chapecoense. As duas partidas fora de casa, é verdade, o que ainda dá uma chance de reverter no returno. O campeonato praticamente não tem mais como conquistar (chances matemáticas existem, claro), mas tem que vencer as 3 e ainda torcer por uma improvável combinação de resultados. O time demitiu o técnico Gelson e contratou Ramirez, aquele paraguaio famoso por correr atrás do Rivellino e que já fez carreira de treinador no Brasil com certo destaque. Como o campeonato importa menos do que chegar à frente da Chapecoense para o JEC (pela vaga na série D do Brasileirão), tem que vencer em casa e ainda torcer para um tropeço do adversário direto que abriu quatro pontos. Situação muito dificil.

É isso. Desejo sorte aos dois. Nada está perdido.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags: ,
Voltar ao topo