Publicidade

Publicidade

Arquivo de fevereiro, 2009

08/02/2009 - 14:22

Milan x Manchester United: quem é que bate?

Compartilhe: Twitter

Falta para o Milan: quem bate? Beckham, Ronaldinho ou Pirlo?

Falta para o Manchester United: se for direto, Ronaldo.

Parece uma coisa besta, mas faz toda a diferença.

Ronaldinho não foi Ronaldinho à toa no Barcelona. Um time recheado de ótimos jogadores em campo para ele. O craque tinha tamanha liberdade para criar e errar que o acerto vinha com naturalidade, sempre decisivo, naquele que foi o melhor jogador em um clube que o futebol viu nos últimos 10 anos. Da mesma forma, Kaká foi o cara em 2007. O segredo é o time.

O Milan tem jogadores que encantam mas não (con)vencem. Confesso que tenho visto todos os jogos do Milan, pois os lançamentos de Beckham, as arrancadas de Kaká, os passes de Ronaldinho, as jogadas de Pato, a regularidade de Seedorf e Pirlo e a classe de Maldini são legais de assistir. É bom ver o craque sempre. Mas nada disso basta para que o time milanês vença.

Todos eles sabem disso e ninguém parece à vontade. Não me lembro de ver Ronaldinho tão tenso em campo. Carrinho com a perna levantada, reclamação a todo momento e muita frustração ao ser substituído. Beckham voltou a mostrar um futebol por vezes violento. Flamini, que parecia um meia de habilidade nos seus tempos de Arsenal, tenta incorporar em vão o Gattuso enquanto está em campo.

No empate contra a Reggina em casa, não seria exagero se Ronaldinho, Pato, Flamini e Beckham tivessem sido expulsos tamanha a falta de tranquilidade.

São os neo-galacticos. Muitos talentos desorganizados e cobrados, tendo que mostrar na base do carrinho que estão dando o sangue (e estão realmente).

Aí voltamos ao Manchester United. Um time está quase 24 horas sem tomar um gol na Liga Inglesa, onde lidera com fôlego de campeão. Mas não é o goleiro Van der Saar o líder desta estatística. Ele faz poucas defesas. O responsável pela invencibilidade dos Diabos Vermelhos começa por Tevez e Berbatov, que apertam a saída de bola. Passa pelos meias incansáveis e laterais e por uma zaga que, quando a bola, chega, é a mais segura e confiável do mundo.

Tudo para que a bola caia no pé de Cristiano Ronaldo, o astro do time, para ele dar uma de Ronaldinho do Barcelona e fazer o que sabe. E, se por acaso for falta perto da área ou pênalti, todo mundo já sabe quem é que vai bater, né?

Messi x Cristiano Ronaldo

Existe um outro time na temporada europeia com o mesmo perfil do Manchester United. O Barcelona está jogando por Messi e Messi está mostrando que é digno da confiança e muito mais. Será um duelo interessante caso aconteça. O time do Manchester é melhor que o do Barcelona. Mas Messi é muito mais genial e bonito de ver que o português…

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: , , , , , , ,
07/02/2009 - 13:44

2016 e 2018: com a palavra, os poderosos

Compartilhe: Twitter

Lula tem a Copa do Mundo de 2014. Gordon Brown tem a Olimpíada de 2012. Lula quer a Olimpíada de 2016. Gordon Brown quer a Copa do Mundo de 2018.

Os dois falaram recentemente. Lula participou do Bola da Vez especial e encarou PVC e cia na Espn. Gordon Brown foi entrevistado por Rio Ferdinand, o zagueirão, para o The Observer da semana passada (só tive tempo de colocar a leitura em dia hoje).

Que o corintiano Lula gosta e manja de futebol como jamais um presidente ‘na história deste país’ já manjou, todo mundo está careca de saber. De qualquer forma, vale ver trechos da entrevista aqui até para saber o que ele pensa sobre a continuidade de poder na CBF e nas confederações, uso do PAC nas cidades que serão sedes durante o Mundial, além de outras coisas.

Mas mais interessante para mim foi a entrevista de Ferdinand com o primeiro-ministro britânico. Torcedor do Raith Rovers, time escocês que atualmente disputa a segunda divisão do país, Brown mostra que sabe de futebol e até corrige Ferdinand em alguns momentos e ‘escala’ o jogador como um dos acima de 23 anos para o time olímpico inglês em 2012.

Ele também mostra o caminho e as estratégias do país para levar a Copa de 2018 ‘de volta para casa’.

A entrevista, longa, em inglês, está aqui.

Autor: - Categoria(s): Futebol Brasileiro, Futebol Internacional Tags: ,
05/02/2009 - 11:58

O gol mais importante que você já (não) viu

Compartilhe: Twitter

Dan Gosling, do Everton, aos 19 anos, ontem, no clássico da cidade de Liverpool (clássico da paz é um dos apelidos de Everton x Liverpool), marcou um golaço aos 13 minutos do segundo tempo da prorrogação que classificou o primo pobre para a próxima rodada da Copa da Inglaterra enquanto o primo rico fica pelo caminho.

Mas o mais incrível desta história que já é incrível é que milhões de boleiros que assistiam à partida gerada pela ITV ficaram perplexos quando a transmissão foi cortada exatamente no momento do gol para a entrada de um comercial.

Descoberto o erro, volta às pressas a transmissão sem o gol ao vivo, só no replay. Um jogo que vai até o minuto 118 no 0 x 0 e quando sai o histórico gol, a TV perde. Veja no vídeo a seguir (que começa com o comercial, não se assuste, e volta correndo para o gol).

No último domingo, no espetacular Super Bowl, alguns desavisados no Arizona foram surpreendidos por cenas de um filme pornô em pleno segundo tempo. Engraçado que quando o jogo tá chato, nada disso acontece, lógico.

Lucas x Gosling

Claro que não quer dizer que um seja demais e outro seja ruim. Mas não tem como deixar de comparar a atuação de dois jovens na partida da Copa da Inglaterra.

Lucas é tem 22 anos e um currículo encorpado de divisões de base da Seleção Brasileira. Gosling é um jovem com, talvez, menos talento mas também com currículo (não tão encorpado) nas divisões de base da Seleção Inglesa.

Gosling custou 500 mil libras enquanto Lucas custou 10 milhoes de libras.

Gosling foi herói no jogo, como já se sabe. Lucas foi o vilão, sendo expulso pelo segundo cartão amarelo aos 30 do segundo tempo num jogo que se encaminhava para a prorrogação.

O futebol sempre tem dessas…

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional Tags: , ,
04/02/2009 - 18:39

Colinho da mamãe 1, 2 e 3

Compartilhe: Twitter

Eles foram, mas estão voltando. Três historietas de volta para casa em 2009.

Colo da mãe 1 – Thiago Neves

Thiago Neves foi para o Hamburgo e agora vai ser apresentado ao Fluminense para disputar o Estadual do Rio e a Copa do Brasil. Foram seis meses de sonho europeu e nenhum partida inteira pela Bundesliga. Nenhum gol pelo torneio também. Então resolveu voltar para casa. Ainda que seja só por 5 meses, já que ele vai ter que jogar no Al Hilal da Arábia Saudita no segundo semestre. Uma espécie de empréstimo ‘Beckham-like’, daqueles que vai ser duro sair depois.

Colo da mãe 2 – Podolski

Lukas Podolski é um astro. Nasceu na Polônia mas aos 2 anos já morava na Alemanha e aos 10 chegou ao Colônia (FC Koln). Lá, marcou época. Estreou no time principal aos 18 anos e enquanto esteve na modesta equipe marcou mais de um gol a cada dois jogos, conquistando a mídia, a cidade e os alemães. O caminho era natural e, depois de dar a honra ao seu pequeno time de por lá ser convocado para a Copa de 2006, ele fez a mais óbvias das transferências: foi para o poderoso Bayern de Munique, o lugar ideal para estrelas de seu quilate.

O tempo passou e Podolski nunca se encontrou. Dedicado e trabalhador, passou longe do talentoso atacante que sempre foi. Não aguentou a concorrência de estrelas do time e, jogando quase o mesmo número de jogos que fez no Colônia, não fez sequer metade dos gols pelo Bayern.

Resolveu: vai voltar para casa. Apesar de seu peso, da possibilidade de ir para grandes da Inglaterra, Podolski já avisou que em julho, quando será ainda um jovem de 24 anos, vai voltar para o Colônia e ser feliz.

Colo da mãe 3 – Robbie Keane

Robbie Keane é um daqueles jogadores que só existem no mundo do apaixonante futebol britânico. Irlandês, todas as suas transações até hoje já somam 75 milhões de libras mas só boleiros um pouco mais do que iniciados sabem exatamente quem é ele. Até chegar no Liverpool, nenhum moleque resolveu escalar o atacante no seu time de videgame no Brasil.

Pois Keane é um excelente marcador de gols e uma lenda para o Tottenham. Lá, marcou mais de 100 gols. No meio do ano, foi contratado pelo Liverpool numa dessas transações que mexe com o brio das torcidas inglesas (como um Gerrard deixar o Liverpool). Torcida e diretores revoltados. Seis meses depois, o capitão volta triunfante para o norte de Londres ainda no meio da temporada. Keane saiu do Liverpool depois de marcar sete gols em 25 jogos e deixa para trás a Champions League, a chance de fazer o Liverpool ser campeão da Premier League pela primeira vez em 19 anos e, principalmente, achance dele ganhar o seu primeiro título de futebol (não vale segunda divisão) na carreira. Tudo para brigar pra não cair pelo seu antigo time. É o amor…

Autor: - Categoria(s): Futebol Brasileiro, Futebol Internacional Tags: , , , , , ,
Voltar ao topo