Publicidade

Publicidade

Arquivo de novembro, 2008

29/11/2008 - 15:36

Keirrison na capa

Compartilhe: Twitter

Vamos registrar aqui, afinal, não é todo dia que a camisa do Coxa é destaque principal digital do As, jornal presepeiro e genial da Espanha.

E o pobre do Vasco, sem Eurico e sem documento, que a princípio teria a sorte de não enfrentar um time fora de casa que briga por algo, vai encarar o Coritiba batido que realmente que não briga por nada, mas que tem um piá looooooooouco pra ser artilheiro do campeonato.

Uma esperança para o Vasco: o Keirrison não é nenhum Ronaldo, daqueles que pega a bola, dribla dois, chuta de esquerda e de direita e resolve. Muitos dos gols de Keirrison são de pênalti e a maioria daquele toquinho final, sem goleiro, de presença de centroavante matador. Então ele depende do time todo. Sempre. Vamos ver o que acontece no Couto Pereira neste domingo.

 

Autor: - Categoria(s): Brasileirão, Futebol Internacional Tags: , , ,
29/11/2008 - 14:28

Duas posições, quatro jogadores, duas realidades

Compartilhe: Twitter

 

Diego Cavalieri, Renan, Henrique e Breno.

Quatro jogadores dos mais badalados jovens dos últimos tempos no futebol brasilis. Todos de seleção. Nenhum vendido para a Arábia ou Ucrânia. Muito menos Japão. Pelo contrário.

Pensando do ponto vista Champions League, Diego e Breno foram para os melhores times (Liverpool, com 5 títulos, e Bayern de Munique, com 4) e Henrique e Renan para os menos melhores (Barcelona, com 2, e Valencia, com 0).

Vamos dar um recorte rápido das atuais situações:

1) Diego Cavalieri (goleiro reserva do Liverpool) – Fez dois jogos apenas, pela Carling Cup. Para goleiro, é uma fogueira entrar sem ritmo, todos sabem. E, juntando um pouco de azar, foi (muito) mal no jogo entre Tottenham e Liverpool. Reina reina no gol dos Reds (com perdão do trocadilho) e jogou todos os jodos da Premier League e os 5 da Campions. Seleção para Diego? Beeeem difícil.

2) Breno (zagueiro reserva do Bayern Munique) – Existem três coisas que orgulham Munique: a oktober fest, a cerveja e a zaga do Bayern de Munique. Lúcio domina. Van Buyten agrada. Tem Demichelis, tem Sagnol, tem Oddo, tem Lahm na esquerda, tem Lell e tem Breno. Breno, aos poucos, está sempre no banco, o que é bom. Mas jogar mesmo é raro. Quase entrou nesta rodada quando o capitão Lucio se machucou, mas o guerreiro brasileiro desisitiu de sair e Breno segue com apenas duas partidas.

3) Renan (goleiro titular absoluto do Valencia) – Voltou da Olimpíada três dias antes de começar a Liga. Para surpresa geral, foi escalado. Não largou mais o osso. Renan já é um ídolo e grande candidato a fazer a torcida do Mestalla esquecer Canizares de uma vez por todas. Na atual liga espanhola é o terceiro menos vazado e um dos responsáveis pelo Valencia seguir na zona de classificação da Champions, perseguindo os líderes Barcelona, Real e Villarreal.

4) Henrique (zagueiro titular absoluto do Bayer Leverkusen) – O Barcelona emprestou Henrique ao Bayer. Time infinitamente menor e que não é sombra mais daquele time que deu pro gasto há alguns anos. O time, alías, perdeu em casa neste final de semana para o Bayern de Munique. Mas Henrique não está nem aí. É titular absoluto, joga todos os jogos, super elogiado e acumulando milhas no futebol europeu. Grandes chances de voltar ao Barça como protagonista no próximo ano e, claro, fazer história.

Os quatro são excelentes jogadores e têm um futuro certo encaminhado. Que fique bem claro que ninguém erra ao assinar com Bayern de Munique e Liverpool, é lógico. Mas não há como negar que, às vezes, um passinho mais atrás (e não 12 passos atrás) vale mais do que dois passos à frente.

Ronaldo, Ronaldinho, Romário, Rivaldo são quatro dos brasileiros melhores do mundo que entraram na Europa assim, em times que passam longe de ser pequenos, mas não são gigantes. Claro que sempre tem as exceções, né Kaká?

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional, Seleção Brasileira Tags: , , , , , , , ,
27/11/2008 - 12:32

Diga 33 (ou menos de 20)

Compartilhe: Twitter

Kleber Pereira, 33 anos, 21 gols
Keirrison, 19 anos, 20 gols
Washington, 33 anos, 20 gols
Alex Mineiro, 33 anos, 19 gols
Guilherme, 20 anos, 18 gols

A tabela de artilheiros do Brasileirão é um recorte fiel da sociedade futebolística brasileira. Científico quase. Ela é composta de cinco bons jogadores. Três deles são veteranos quase em fim de carreira e dois deles são jovens em busca de um bom contrato no exterior.

Grosso modo, assim é o nosso futebol de alto nível. Polarizado entre jovens cada vez mais jovens e jogadores rodados e de confiança. Jogadores protagonistas entre 22 e 30 anos são cada vez mais raros.

Kleber do Palmeiras é um deles, mas está claramente dando um tempo por aqui, como Adriano Imperador e Ricardo Oliveira já fizeram. Dagoberto e Nilmar, estes sim, são exceções, pois têm 25 e 24 anos, têm mercado, mídia, bons empresários, mas ainda estão por aqui.

Destaca-se quem tem o melhor retirante do futebol internacional e quem tem uma promessinha guardada. Promessinha que vale mesmo em campo, fazendo gols, porque dinheiro que é bom, nem sempre rende. Keirrison, por exemplo, salvo engano, é 20% só do Coxa.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , ,
25/11/2008 - 12:52

Demitam mais técnicos, por favor!

Compartilhe: Twitter

Para o bem do campeonato, aquela ladainha de que tem que manter o treinador, confiar no trabalho, dar tempo, etc podia muito bem virar balela.

A falta de Alex Fergunsons e Muricys pode ser prejudicial para as equipes, mas é uma delícia para o campeonato.

Eu não tenho medo de cravar que dois dos momentos mais emocionantes deste campeonato (que já é muito emocionante) aconteceram graças a demissões de treinadores: a goleada do Flamengo no Palmeiras e a goleada do Vitória no Grêmio.

Caio Junior e Vágner Mancini foram demitidos de seus clubes e, talvez até por serem novos na profissão e ainda não estarem acostumados ao troca-troca, não superaram. Os dois ‘se queimaram’ com seus ex-clubes e não esconderam de ninguém que entrariam em campo com sabor especial de vingança. Vingança, diga-se, que decidiu o campeonato. Não estamos falando de joguinhos de meio de temporada, estamos falando de dois jogos que decidiram o Brasileirão 2008 em favor do São Paulo.

Caio ‘fracassou’ no Palmeiras ao perder a vaga na Libertadores mas, na verdade, como o preterido Dorival Junior, foi demitido mesmo porque ainda não é do primeiro escalão. Luxemburgo era a grife. Era o nome. O sonho. E o futebol é cheio dessas coisas. O menor ganha do maior. O coitadinho bate o gigante. Não era preciso ser um grande conhecedor de 4-3-3 ou apontar na prancheta duas linhas de quatro para prever que Caio Junior ia fazer o Flamengo tirar o Palmeiras do Luxa da briga pelo título como tirou. O futebol tem tática, tem regra, mas também tem brio.

Mancini foi demitido invicto apenas porque.. não se sabe. Mas basicamente, não era técnico de confiança. Ou talvez porque não tinha a cara feia de Celso Roth e não fosse gaúcho o suficiente. Este papo de que jogava muito pra frente era balela, coisas que as pessoas gostam de acreditar. Não dá para dizer que a diretoria tricolor estava errada, afinal o Grêmio que há pouco estava na segunda divisão, desbancou favoritos e foi o único capaz de assustar o São Paulo até o fim.

E, ano que vem, a história vai se repetir. Muito provavelmente Dorival Junior vai calar o Couto Pereira em algum momento onde quer que esteja. Assim como carimbou o seu quase Palmeiras logo na primeira rodada do Brasileirão quando o Coxa bateu o Palmeiras por 2 x 0.

Demitam mais técnicos, de preferência os bons técnicos. A gente gosta.

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags: , , , , ,
24/11/2008 - 14:50

Gol anulado do Van Persie (versão remix)

Compartilhe: Twitter

 

Para quem não viu o gol anulado do Van Persie na ‘goleada’ sofrida pelo Arsenal frente ao Manchester City (3 x 0) no último final de semana, o lance é ainda mais legal que o golaço do Robinho.

Neste vídeo abaixo você a jogada e ainda ganha de bonus diálogos, música e piadinhas.

 

 

Autor: - Categoria(s): Videos Futebol Tags: , , ,
24/11/2008 - 02:46

Duas versões de um São Paulo tri(hexa)campeão

Compartilhe: Twitter

 

Durante o jogo Vasco 1 x 2 São Paulo, além da já habitual troca ferrenha de sms, recebi duas ligações são-paulinas totalmente diferentes, mas que mostra como é louco este tal do futebol.

Ligação 1
Nome (fictício): Peçanha
Profissão (fictícia): Violoncelista
Cidade (Fictícia): Porto das Flores
Idade (real): 56
Tempo: 32 do segundo tempo
Placar: Vasco 1 x 2 São Paulo

– Mauricio, eu estou impressionado com o São Paulo. Estão pedindo para perder.
– Impressionante
– Viu o gol que o Edmundo perdeu agora?
– Nem fale
– O Dagoberto dando drible da vaca! Eu tirava na hora.
– Pois é
– Esse estrelinha do Hernanes. Só sabe passar o pé em cima da bola. Está estragado já. Espero que esteja vendido.
– Incrível
– O Hugo está péssimo. Não é possível que o Muricy não tira o Hugo.
– Que coisa. E o Borges?
– Esses babacas estão boicotando o Borges. Ele fez os três gols naquele jogo e ainda roubou o gol do Zé Luis. O Hernanes, o Dagoberto, o Jorge Vagner e o Hugo não querem que ele vire o herói do título.
– Deve ser isso. Bom, vamos ver até o fim. Um abraço
– Desculpe o desabafo. Mas o time está pedindo para perder. E merece. Vou torcer para não virar.

Ligação 2
Nome (fictício): Ricardo
Profissão (fictítia): Óptico
Cidade (real): São Paulo
Idade (real): 22
Tempo: 38 do segundo tempo
Placar Vasco 1 x 2 São Paulo

– Mauricio, que time é esse?
– Impressionante
– Parece juvenil contra profissional, não?
– Nem fale
– Viu o gol que o Edmundo perdeu? Como é patético este Edmundo
– Pois é
– O Hernanes é um monstro. O Dunga é muito burro de não colocar ele de titular
– Incrível
– Quando o Hugo está em campo, tudo muda de figura. E pensar que a gente quase mandou ele embora.
– Que coisa. E o Borges?
– Não está muito bem hoje. Mas ao mesmo tempo, o Dagoberto está incrível. Correndo demais. Faltou o gol só. Espírito de equipe. Um jogou para o outro, né?
– Deve ser isso. Bom, vamos ver até o fim. Um abraço.
– Desculpe de incomodar aí na hora do jogo. Mas é que este São Paulo joga demais. O hexa chegou.

ps: aprendi a responder assim para os torcedores em transe e apaixonados no calor da batalha com o Tostão na Copa de 2006. Qq dia reproduzo este post de 2006 aqui.

 

Autor: - Categoria(s): Brasileirão Tags:
20/11/2008 - 14:32

Quem é o brasileiro mesmo?

Compartilhe: Twitter

 

Tem uma campanha publicitária engraçada na internet dizendo que Cristiano Ronaldo só pode ser brasileiro.

Até que ele foi ontem. Muito. Ao não aparecer para jogar.

Mas quem bateu o recorde de patriota da história foi o Pepe, a avenida. Uma verdadeira mãe. Um Policarpo Quaresma de chuteiras. Que apresentação o zagueirão fez, não? Digna de brasileiro com muito orgulho e com muito amor nascido em Maceió com o brasileiríssimo nome de Képler que ganhou de seus pais.

Foi o melhor em campo para os comandados de Dunga. Ao lado de Luis Fabiano, claro, o artilheiro da noite.

O que importa é que foi um jogo muito legal. Finalmente uma quarta-feira de seleção que valeu a pena esperar.

 

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional, Seleção Brasileira Tags: , ,
19/11/2008 - 18:25

Saudade do Felipão

Compartilhe: Twitter

Diz que saudade é palavra que só existe em português e não tem equivalentes por aí.

Pois ‘Saudade do Felipão’, ao que parece, em muito bom português, é a tônica de Portugal e Brasil, amistosos adversários desta quarta-feira.

Tanto cá quanto lá, Dunga e Queiróz estão longe da boa fase e convivem no fantasma do gaúcho…

Fora a entidade Felipão que ronda e puxa o pé de todos, Dunga tem pesadelos diários com Muricy e Queiróz tem uma foto permanente de Mourinho em sua mesa de cabeceira.

 

Autor: - Categoria(s): Futebol Internacional, Seleção Brasileira Tags: ,
18/11/2008 - 17:37

Cristiano Ronaldo domina, veio e o blog ‘viajou’

Compartilhe: Twitter

(Como todo mundo viu) Cristiano Ronaldo veio. Minha fonte era das boas, mas não acertou. A fonte, inclusive, jura que foi toda uma movimentação de última hora pós goleada do Manchester United no final de semana e, claro, pré-Melhor do Mundo da Fifa.

Eu já não acredito mais. Mas pouco importa. Bom que ele veio. Só para entender a importância dele para o jogo e para o atual momento do futebol no Brasil e para a molecada, veja o ranking por número de membros da maior comunidade de cada uma dos três grandes astros da partida (não somadas, apenas a maior) no Orkut.

Cristiano Ronaldo – 332.789
Robinho – 235.545
Kaká – 136.938

Vamos supor que Ronaldinho Gaúcho tivesse sido convocado, nada mudaria no ranking (ele tem 176.469).

Mas tem um jogador do futebol brasileiro. E apenas um, jogador brasileiro na história do futebol cuja maior comunidade bate  o português.

Zico? Não (76.149)

Pelé? Não (93.841)

Rogério Ceni? Sim… 340.319 membros na sua maior comunidade até o fechamento desta edição.

Sempre lembrando que o Orkut é uma ferramenta que só pegou no Brasil.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
18/11/2008 - 01:22

Claque violenta

Compartilhe: Twitter

Portugal vive o drama da violência no futebol. A polícia stá firme na Operação Fair Play e para isso deteve no domingo 30 membros de uma facção organizada que diz torcer para o Benfica. A foto do jornal A Bola desta terça impressiona pelo arsenal que foi rpeso junto a tal ‘claque’ não reconhecida pelo Benfica que atende pelo nome de ‘No Name Boys’.

Quem quiser acompanhar, abola.pt e record.pt estão fazendo cobertura de todos os julgamentos.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo