Publicidade

Publicidade

Arquivo de setembro, 2008

03/09/2008 - 23:22

Marcelinho Paraíba, o craque

Compartilhe: Twitter

Para o futebol europeu, Marcelinho Paraíba morreu. É um ex-jogador para o Velho Continente. Me desculpem os Policarpos Quaresmas de plantão, mas é na Europa que se joga o futebol de melhor nível do mundo. Inclusive pela presença dos melhores brasileiros.

Mas Marcelinho Paraíba não se enquadra mais neste top team do futebol mundial. Depois de ser o cara no Grêmio e um ídolo no Hertha, Marcelinho não serviu de muito na Turquia e ‘encerrou’ na Europa no Wolsburg. Não tinha mais lugar para ele. Finito.

Pois nesta quarta-feira, resolvi sintonizar minha TV e assistir Figueirense 2 x 3 Flamengo. Marcelinho Paraíba não é pouca coisa. É talvez um dos 10 melhores jogadores de futebol atuando no Brasil. Fez um belo gol, deu um passe espetacular para outro e participou do terceiro meio sem querer. Marcelinho faz a diferença. Marcelinho detona.

Marcelinho destoa do futebol brasileiro. Nem precisa estar muito magro ou começando. Aos 33 anos, sobra num campeonato que não tem (mais) jogador jovem talentoso, muito menos jogador consagrado (já imaginou o Kaká disputando agora o Brasileirão?).

Nos sobra aqui alguns jogadores sem mercado fora, tipo o Tcheco que só árabe gosta. Ou alguns já meio velhos para outros locais, mais ou menos como o Marcelinho, que se fosse genial como Rivaldo, estaria agora no Uzbequistão (???), que é muito mais legal e paga mais que aqui.

Marcelinho Paraíba é o superstar da maior torcida do Brasil. Tcheco é o capitão do provável próximo campeão brasileiro.

E é isso mesmo.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
03/09/2008 - 09:21

Futebol Fantasia da Vida Real

Compartilhe: Twitter

Estas são as 10 maiores contratações da Premier League para a temporada (quadrinho é do Guardian). Note a descentralização da grana com a chegada de mais endinheirados para serem donos dos times na Inglaterra. Chelsea, Manchester United e Liverpool têm um cada. O Arsenal nem aparece. Os outros sete são de outras equipes.

Destaque para o Tottenham que com a grana de Berbatov e Keane (meio time), emplacou três nomes no top 10. Igualzinho o Brasil, né? Aqui os craques são vendidos e a grana da venda vira tudo, menos reforços.

Já está bem perto, mas com retorno e a chegada de craques para times menores, em breve a Premier League tem tudo para ser a NBA do futebol.

+++

Para quem gosta de ficar comprando e vendendo jogador, tem um game de futebol fantasia só europeu que eu jogo e recomendo.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
03/09/2008 - 09:00

Coleção de camisas

Compartilhe: Twitter

Primeiro o Chelsea soltou esta, que Robinho jurou que era para onde queria ir…

Uns milhõezinhos a mais e Robinho vestiu esta outra, dzendo que gostou do `projeto`:

Fish and Chips com um pint de guiness pra quem adivinhar qual é o próximo jogo do City em casa no dia 13 de setembro:

x Chelsea, claro.

No dia 9 é o último jogo de Robinho pela Seleção Brasileira contra a Bolívia no Engenhão. Dia 11 tranquilo ele está em Manchester.

Vai estrear?

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
01/09/2008 - 10:40

Ronaldinho, Robinho, entre outras

Compartilhe: Twitter

+++Ronaldinho, lugar certo

Não sei se foi impressão minha, mas a Itália pareceu gostar do primeiro faz-me-rir de Ronaldinho pelo Milan, apesar da derrota em casa para o Bologna. Sinceramente, já disse isso antes, acho que o futebol italiano pode ser o lugar certo para o jogador, que na Seleção tem sido uma decepção, no Barcelona não encatava mais e no veloz futebol inglês não duraria dois jogos. Na itália, o futebol é mais de contato, brigado, com menos espaço. Uma boa assistência por jogo já vale o investimento do Milan. Quem sabe um escanteio bem cobrado. Se Ronaldinho colocar o que lhe restou de inspiração a serviço do time, com toques inesperados sobretudo para Kaká e Inzaghi, pode recuperar um pouco de seu prestígio. Nada parecido com o futebol que ele reinventou durante 3 anos na Espanha. Mas pelo menos já é alguma coisa (para os italianos, claro).

+++100 partidas, sinal dos tempos…

Teve o Diogo na Lusa e agora o Jorge Henrique no Botafogo. O futebol brasileiro está realmente uma casa da mãe joana. O cara completa 100 jogos por um clube vira herói. Herói da resistência. Maldini completou 1000 jogos esses dias pelo Milan. Isso sim um feito. Assim como Nilton Santos disputou mais de 700 partidas pelo Fogão e Enéas bateu perto dos 400 na Lusa.

+++ Liga sem estrelas

Sem um Ronaldo qualquer, Henry na descendente, Real Madrid e seus holandeses chatinhos, a Liga Espanhola tem tudo para ficar atrás da Itália e da Inglaterra em interesse nesta temporada. Só Messi salva… Quem sabe não é o ano do Atlético Madri mostrar que ainda existe.

+++ Volta, Robinho

Não tem cabimento o discurso de Robinho. Não é profissional. Não é correto. Fecha várias portas. Ele precisa fazer por merecer o tal tratamento VIP que quer receber. Não fez quase nada no Real Madrid desde que chegou e quer ficar magoadinho porque virou moeda de troca para uma negociação com Cristiano Ronaldo que não aconteceu. O português é o melhor jogador de futebol do mundo e até o pai de Robinho deveria saber quem vale mais dentro e fora de campo. Espero que Robinho coloque a cabeça no travesseiro e repense sua atitude. É triste, mas no futebol top europeu hoje Robinho não faz falta a nenhuma equipe. Nem ao Chelsea, nem ao Real Madrid. Faz falta ao futebol brasileiro, isso sim. Quem sabe um segundo semestre emprestado por aqui não colocaria um pouco de perspectiva na carreira dele. Uma pitada de humildade não faz mal a ninguém.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo