Publicidade

Publicidade
21/06/2008 - 19:28

In Guus (and Arshavin) we trust

Compartilhe: Twitter

A frase acima (sem o entre parênteses) eu vi pela primeira vez na Copa de 2006, estampada em camisetas usadas por australianos com a foto de Guus Hiddink antes da partida contra o Brasil em Munique.

Guus é um monstro do futebol. Levou a Coréia do Sul a ser destaque da Copa de 2002. Levou a Austrália para as oitavas da Copa de 2006.

Desta vez, porém, é diferente. Não chega a ser um milagre. A Rússia tem um belo time de futebol, comandado pelo camisa 10 Andrei Arshavin. O cara fez uma partida de Zico neste sábado. Um espetáculo de futebol que nem Messi, nem Cristiano Ronaldo, nem Kaká tem conseguido dar nos últimos tempos.

Andrei Arshavin (foto AP) não apenas fez uma jogada espírita pela ponta esquerda que deu o 2 x 1 para os russos na prorrogação. Ele também fez o terceiro. Mas seu futebol foi muito mais do que isso. Foi o tempo todo perigoso, jogando para frente, encarando quem viesse e fazendo jogadas que há algum tempo eu não via.

Engraçado que ele, o dono da melhor atuação individual que vi até agora na Euro, tem 27 anos e joga no cada vez mais rico futebol russo ‘ainda’. Do Zenit para acabar com a banca holandesa.

Depois de ciao, Felipão. Ciao, Van Basten.

E viva Guus!

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

23 comentários para “In Guus (and Arshavin) we trust”

  1. online pharmacy reviews united states – online pharmacy no prescription generic

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo