Publicidade

Publicidade

Arquivo de dezembro, 2007

28/12/2007 - 11:13

Três atacantes, um meia e o volante que pode fazer diferença

Compartilhe: Twitter

Vendo as contratações dos grandes clubes cariocas até agora, obviamente a dupla Fla-Flu, com Libertadores pela frente, está investindo mais e melhor.

O Fluminense causa até certo espanto (ou preocupação?) ao contratar três atacantes de ponta. Washington, Dodô e Leandro Amaral poderiam ser titulares de qualquer time brasileiro atualmente. Os três juntos talvez seja um pouco de exagero.

Boa contratação sem dúvida é Conca, o que diminui bastante a pressão que existe em toda esta bagunça ridícula que é o caso Tiago Neves-Palmeiras-Fluminense e seus empresários. Conca fez um bom brasileirão e agrega.

Na Gávea, o que me enche de esperança não é a possibilidade de Ronaldo nem nada (mais uma balela, aliás?). Mas Kleberson. Sempre me intrigou este jogador.

Quando surgiu, teve a meteórica trajetória rumo a ganhar a posição de titular no último Mundial que conquistamos. Foi um dos melhores jogadores daquela campanha.

Kleberson é um segundo volante que não existe com fartura no futebol brasileiro. Um jogador que corre e marca, mas com muita qualidade no passe e com uma chegada de trás no ataque. Uma espécie de Pirlo ou mesmo o que Anderson tem feito no Manchester United.

Isso tudo é a teoria.

Na prática, ele é um jogador que mandou uma tintura no cabelo quando voltou do Mundial, não emplacou no futebol inglês, cambaleou no futebol turco e se meteu em confusão na última tentativa de retornar ao futebol brasileiro.

Recuperar Kleberson, por incrível que pareça, ainda pode ser bom negócio para o futebol brasileiro. Aos 28 anos, tem uma chance de mostrar algo e quem sabe ser uma referência para os jovens como Lucas, Anderson e Denílson que aos poucos vão mostrando que são o futuro da seleção na posição.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
21/12/2007 - 10:09

Azar dos italianos … ou dos outros?

Compartilhe: Twitter

Saíram os confrontos das oitavas da Champions League.

Celtic x Barcelona
Lyon x Manchester United
Schalke 04 x Porto
Liverpool x Internazionale
Roma x Real Madrid
Arsenal x Milan
Olympiacos x Chelsea
Fenerbahçe x Sevilla

Dentre os jogos, alguns clássicos pesados. Principalmente Arsenal x Milan e Liverpool x Inter de Milão. O terceiro italiano, a Roma, pega ainda o Real Madrid.

Os italianos andam numa fase de ganhar Copa do Mundo, Champions league, Mundial de Clubes, futebol de botão, playstation que não sei não. Além do mais, com todo o peso que a camisa do Liverpool tem, a Inter está jogando muito bem na temporada.

Minha dúvida tostines do dia é:

Os três italianos tiveram azar ou azar é de quem vai encarar os três italianos?

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
20/12/2007 - 19:07

Última chance de Adriano?

Compartilhe: Twitter

Tem uma coisa que vem me irritando ultimamente quando se fala de Adriano. Jornalistas, comentaristas, blogueiros e boleiros em geral inventaram que Adriano tem agora a sua “última chance na carreira”.

Eu não entendo que tipo de afirmação fatalista é esta, baseada numa bola de cristal coletiva, que consegue definir o que vai acontecer daqui para frente com o futebol de um jogador que daqui a dois meses completa 26 anos apenas. Ele pode tirar um ano sabático se quiser, ir para a Índia ser monge, aprender a surfar em Bali, abrir um bar em Dublin e ainda assim poderá jogar se quiser.

Parece que as pessoas não aprendem nada com o passado. Volta por cima acontece todos os dias no futebol. São tantos casos que dá até preguiça de citar. Tudo bem que cada um é cada um. Não podemos comparar pessoas nem atletas nem épocas. Mas estes comentários quase imperativos são vazios. Como diz o clichê, o jogo só acaba quando o uiz apita.

Eu, e quem lê este blog há mais tempo sabe, nunca fui muito fã do Imperador. Mesmo em seu auge, eu achava que ele era um jogador interessante para a Inter, para a seleção na Copa América, para compor o grupo da Copa, mas não para ser titular na Alemanha e jamais o via sendo o herdeiro da dinastia Careca-Romário-Ronaldo. E nunca o verei assim.

Mas daí a fazer coro de fim de carreira, é outra história.

Desde quando voltar ao Brasil, jogar pelo São Paulo ou pelo Flamengo, é fim de carreira? Desde quando ser desejado (e Adriano será por qualquer time) é fim de carreira? E o espaço dedicado a ele na mídia internacional por acaso lembra vagamente alguém que já acabou?

Quem vai decretar o final da carreira de Adriano não será um blogueiro, um comentarista ou um torcedor. Quem vai decretar o fim da carreira de Adriano será ele próprio, na hora que bem entender. O resto é balela.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
18/12/2007 - 09:44

Barcelona x Real Madrid no Camp Nou

Compartilhe: Twitter

Domingo tem o clássico no Camp Nou. O Marca relembra algumas de suas capas famosas no especial que sempe faz dos jogos. Reproduzo aqui duas, envolvendo personagens brasileiros, um para cada lado. Os dois jogos foram no Camp Nou.

Jogo 1

Em 94, o Barcelona de Romário meteu 5 no Real Madrid. Na época, o Barça era uma das grandes potências da Europa (chamado de Dream Team). Romário fez 3 gols, sendo o primeiro histórico grudando a bola no pé, além de dar um passe genial para o quinto gol. Veja

Jogo 2

O segundo jogo é uma rara (nos últimos anos) vitória do Real Madrid em pleno Camp Nou. Rara na época também, já que fazia 20 anos que o Real não batia o rival fora de casa. Roberto Carlos e Ronaldo foram os nomes do jogo. Era o começo do fim da era dos Galácticos. Mas o time efetivamente ainda jogava por música, com Zidane, Figo e Ronaldo em grande fase na primeira temporada de Ronaldinho Gaúcho (que não jogou) na equipe e ainda sem Deco como escudeiro. 1 x 2 para o Real.

Ps.: Só encontrei o vídeo do segundo gol do jogo mais recente. Se acharem um vídeo melhor desta partida, me enviem nos comentários e eu troco.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
17/12/2007 - 18:40

Prêmio Piores do Ano

Compartilhe: Twitter

Kaká é o melhor do mundo. Mais do que merecido e garantido.

Mas e o pior do ano? Quem foi?

Pra melhorar, vamos por categorias.

– Pior jogador
– Amarelão do ano
– Troféu Frangueiro
– O mais azarado
– Pior time de 2007

Vote no comentários em quantas categorias preferir (ou todas).

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
17/12/2007 - 18:30

Cafu, Kaká e Washington

Compartilhe: Twitter

O blogueiro Manogil, que ganhou o concurso de blogs 2007 do OleOle e ganhou uma viagem para o Mundial de Clubes no Japão, entrevistou Washington, Kaká e Cafu com exclusividade.

Para ler (e ouvir) as três entevistas, clique aqui.

Este é o segundo ano consecutivo que a comunidade de blogs do OleOle leva alguém para o Japão. Para conhecer a comunidade, clique aqui

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
17/12/2007 - 11:25

Animação Bacana

Compartilhe: Twitter

Site oficial do Milan hoje tem uma animação com Kaká, se vangloriando que ninguém no mundo venceu tantas copas internacionais quanto eles. Mostra as 4 Copas de Campeão Mundial.

Quem quiser conferir clique aqui

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
17/12/2007 - 09:43

Football belongs to Kaká

Compartilhe: Twitter

Que temporada! Kaká (no Milan) fez o que Ronaldinho fez em 2006 pelo Barcelona e muito mais.

Como o Gaúcho carregou o Milan até a semifinal da Champions League praticamente sozinho. Na final, porém, ao contrário de Ronaldinho, destacou-se ao dar um passe milimétrico para gol de Inzaghi.

Veio o segundo semestre e Kaká manteve o ritmo, seguiu com boas partidas apesar da péssima colocação do Milan no campeonato italiano.

No Mundial de Clubes, Ronaldinho fez uma semifinal magistral contra o América do México. Uma partida para japonês ver. Kaká não foi tão brilhante, mas deu a arrancada que deu o gol da vitória ao Milan.

E veio a final, neste domingo, e aí Kaká deu uns três galopes na frente do colega de Barcelona. Acabou com o jogo. Marcou e deu dois passes (um sem querer). Melhor disparado e Milan campeão.

***

O jogo Milan 4 x 2 Boca foi o melhor dos últimos três anos. A final do Mundial tem sido um jogo muito brigado e as vitórias de Inter e São Paulo foram jogos de xadrez, com pouquíssimas chances. Desta vez foi um jogaço. Bola na trave, vários gols, toque de bola refinado. Jogaço!

***

A temporada do Milan nunca acaba. No final de semana tem simplesmente Inter x Milan. Uma derrota, acredite, bota Champions League, Mundial, Melhor do Mundo e tudo mais a perder.

***

Já a temporada do Boca, esta já era. E deve começar 2007 de técnico novo. Mas nada que seja muito motivo de desespero. Papai Noel já esteve em La Bombonera há cerca de um mês e por lá deixou Roman Riquelme. Se o Boca foi um menino bonzinho, talvez o bom velhinho deixe outro presente por lá ainda em 2007: chama-se Bianchi.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
14/12/2007 - 13:19

Japonês?

Compartilhe: Twitter

Esta chegou graças ao amigo tricolor (das Laranjeiras, claro) João. Quem entra no site do Olé, jornal argentino sempre muito criativo, encontra a página com títulos em caracteres japoneses. Após o susto, logo se vê que é apoio para o Boca no Japão.

Olé da Argentina

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
13/12/2007 - 11:45

Uma arrancada para o Milan favorito

Compartilhe: Twitter

O Urawa Reds deu trabalho ao Milan. Não muito lá na frente, mas na correria de meio-de-campo. O time italiano tava meio sonolento, incluindo o trio-carrego-o-time-nas-costas Pirlo, Seedorf e Kaká.

Mas basta o Kaká, tal qual um puro sangue, desandar a galopar em direção ao gol pelas pontas (preferencialmente pela esquerda), que a coisa muda de figura.

Foram três no segundo tempo. Na primeira ele acabou caindo na frente do goleiro após trazer a bola desde o meio. Outra deu o passe com afeto para Seedorf marcar e numa terceira novamente Seedorf quase fez de novo.

O Boca passou por cima do Grêmio porque tinha a mesma raça do time gaúcho mais a habilidade e a diferença de um gênio chamado Riquelme.

O Milan neste domingo vai ter a mesma raça que o Boca, como é habitual dos times italianos, ainda mais os que tem Gattuso, mas vai ter em Kaká a diferença. Além de Pirlo e Seedorf.

É diferente do ano passado, quando o Barcelona tinha muito mais time, mas o Inter muito mais aplicação e vontade. Desta vez, eu acho que os times se equivalem na vontade e quem tiver mais classe vai levar. Posso cair feio do cavalo, mas por isso acho que o Milan leva vantagem sobre um Boca sem Riquelme.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo