Publicidade

Publicidade
29/11/2007 - 00:32

Uma noite no Pacaembu

Compartilhe: Twitter

Não dá para saber se a fatura está liquidada ou não. O Inter vem crescendo e pode muito bem vencer o Goiás no Serra Dourada. Mais difícil, talvez, seja o Corinthians, que ainda depende das próprias forças, vencer no Olímpico.

De qualquer forma, o Corinthians jogou com raça e honrou a camisa nesta noite no Pacaembu. A torcida entendeu e empurrou o tempo todo. Mas só raça não ganha jogo. Só torcida também não ganha jogo. Tem que ter técnica, tranquilidade, experiencia e este Corinthians não tem.

Os jogadores, individualmente, até poderiam se encaixar em equipes formadas. Sobretudo os jovens Lulinha, Dentinho, Éverton, Arce, jogadores em formação ainda, poderiam compor um grupo.

Mas jamais serem os responsáveis por tudo. Uma pressão que eles não estão preparados para suportar. Deram raça, deram sangue, mas não conseguem jogar. É diferente ser o craque da base e encarar 11 profissionais rodados do outro lado.

A última rodada está lançada. Tudo pode acontecer, é claro. Nem Goiás, nem Corinthians, nem Paraná podem entregar os pontos.

E, somando Palmeiras, Cruzeiro e Grêmio, será um domingão de tirar o fôlego.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

2 comentários para “Uma noite no Pacaembu”

  1. maria disse:

    e a torcida?
    corinthians ou flamengo?

  2. Nunca disse:

    Saco e vara rocha de um macho de verdade, foi e é o unico remedio, contra essa boiolada-171 que so faz é cagada desde a casa branca , passando pelo parlamento da terra lá do sol nascente ate o buraco do senado nacional em brasilia e dai pra baixo aonde eles se escondem tentando enganar que sao homens na base da garganta, da mentira e nada alem disso

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo