Publicidade

Publicidade
26/11/2007 - 10:10

5 toques

Compartilhe: Twitter

1 – O Flamengo e sua torcida merecem a Libertadores. Que ano. Que virada. Que golaço do Renato Augusto na tabelinha.

2 – O Paraná Clube, que dividiu grupo com o Flamengo na Libertadores, jamais esquecerá 2007. Da Libertadores a uma provável série B.

3 – Santos lá. Merecido também. O time que jogou mais sem vontade na minha opinião no campeonato. Manteve-se numa apatia boa aprte da competição, mas ao que tudo indica, resolveu fazer os melhores 10 minutos de futebol do ano.

4 – Palmeiras x Cruzeiro seguem no duelo particular do ‘quem-dá-mais-bobeira’. Desta, foi a vez do Cruzeiro, que já havia perdido a chance de chegar no São Paulo quando perseguia o título e ontem perdeu a chance de entrar na última rodada com toda a vantagem do mundo. O Palmeiras ontem nem deu tanta bobeira, mas esta classificação já pdoeria ter saído há muito tempo.

5 – A lógica é dar Palmeiras, que precisa vencer o Galo em casa. A segunda lógica é dar Cruzeiro, que tem o América. Só falta dar Grêmio.

Ps.: Deixo aqui minha lamentação pela tragédia na Bahia. Os tricolores que aqui frequentam (Formiga por exemplo) espero que estejam bem, assim como familiares e amigos.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

2 comentários para “5 toques”

  1. Massara disse:

    O Cruzeiro vai pagar um alto preço em razão da covardia de seu treinador e de seus jogadores no jogo de ontem contra o Sport.

    Explico:

    Esqueçam as rodadas anteriores à de ontem. De nada adianta lamentar partidas perdidas no último minuto e empates grotescos contra times medíocres. Analisemos somente a rodada de ontem.

    O Cruzeiro teve duas semanas inteiras para se preparar para um único jogo, contra o Sport. Durante essas duas semanas, todos comentaram que somente a vitória interessava ao Cruzeiro, para que não precisasse depender dos resultados dos jogos do Palmeiras.

    Pois bem, de acordo com todos no Cruzeiro, o time se preparou para vencer o Sport, a qualquer custo.

    Eis que o treinador fica sabendo que no jogo das 16 horas, o Palmeiras foi derrotado pelo Inter por 2 a 1. Consulta a tabela e percebe que um simples empate coloca o Cruzeiro de volta ao G4, o grupo de acesso à Libertadores.

    Mudança de planos. O time que se preparou para partir pra cima e atropelar o adversário, decidiu segurar o zero a zero. Quem assistiu ao jogo percebeu que o Cruzeiro não entrou para jogar futebol, muito menos para vencer o jogo. O engraçado é que o próprio Dorival disse isto no intervalo: ‘o Cruzeiro assistiu o Sport jogar’.

    Corrijam-me se estiver errado, mas um time que entra para ganhar não dá somente dois chutes a gol durante os noventa minutos, certo? E não me digam que o Sport é detentor de uma bela defesa, haja vista a sua posição na tabela.

    No segundo tempo, o golpe de misericórdia. O castigo para um grandioso clube que se comportou como time pequeno: Adriano Gabiru (quem diria?), ex-Cruzeiro, acerta um chute com rara felicidade e coloca o Cruzeiro não na quinta, mas na sexta colocação do campeonato.

    E o pior de tudo, dependerá de uma vitória ou de um empate de seu arqui-rival na última rodada para jogar a Libertadores de 2008.

    É claro que não se pode culpar somente o treinador. Os jogadores têm culpa pelo conjunto da obra, pelas diversas derrotas inexplicáveis, pela queda de produção etc.

    Mas ontem, especificamente, Dorival perdeu o jogo quando posicionou o time de forma covarde e, pior, substituiu sem audácia nenhuma (tirou dois atacantes e colocou outros dois).

    O futebol é mesmo inexplicável, imprevisível. Durante a semana, todos comentaram a injustiça de o Cruzeiro entrar em campo sabendo o resultado do jogo do Palmeiras. Ironia do destino é pouco, né? O que parecia ser uma vantagem, um trunfo, foi justamente o golpe fatal. Golpe que atingiu um treinador de muito potencial, mas que insiste em pensar pequeno.

    O Cruzeiro não vai à Libertadores.

    Dorival não fica no Cruzeiro.

    E que venha um 2008 melhor. Ou menos pior.

  2. formigão disse:

    estou legal mauricio valeu

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo