Publicidade

Publicidade

Arquivo de julho, 2007

27/07/2007 - 08:36

Fator H

Compartilhe: Twitter

Não chega a ser um Ronaldinho, que quando chegou ao Barcelona em 2003 foi capa de 13 edições seguidas do diário ‘oficial’ do Barcelona, o Mundo Deportivo. Mas é Henry o centro das atenções da pré-temporada culé este ano. Com a desta sexta, ele completa 5 das últimas 15 capas, graças ao seu primeiro gol com a camisa 14 do time.

Aliás, com as chegadas de Henry, Abidal, Touré e Milito. E a manutenção de Eto’o, Messi, Ronaldinho, Deco, Xavi, Iniesta, Zambrotta, Thuram, Rafa Marquez, Puyol, Edmilson. Alguém já tem coragem de esboçar um time titular para o Barça 2007/2008?

Será um timaço ou estamos diante de novos Galácticos?

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
24/07/2007 - 11:58

E se o Felipão cortasse o Rivaldo e convocasse o Felipinho?

Compartilhe: Twitter

O Brasil não apenas é o País do vôlei. É também o País condescendente com o vôlei. Trata o esporte como café com leite. Na véspera de uma competição importante, no Brasil, Ricardinho foi cortado pelo técnico, que chamou seu filho para o grupo.

Tudo absolutamente dentro da legalidade, diga-se. Não existe regra que impeça Bernardinho de convocar seu filho ou de cortar o melhor jogador do mundo na atualidade.

Também não existe regra para dar uma explicação clara para o corte. Ele fala o que quiser. Para a versão oficial, quanto menos fumaça, melhor. O problema é quem engole a versão.

Até agora, ninguém foi a fundo. Nenhuma crítica mais contundente. Os comentaristas todos são ex-jogadores, que ainda mantêm a ética do ‘não falo mal de companheiros de profissão’. Ninguém se levantou para dizer objetivamente que Bernardinho errou ou que Ricardinho é mesmo um câncer no grupo. Todo mundo ficou em cima do muro.

E por isso temos que engolir a versão do atraso e depois a tal seqüência de fatores que vêm se acumulando. Que fatores? Que crises?

Em todos estes sete anos, o oba-oba em cima dos “meninos de ouro do Brasil” impediu que alguém pudesse enxergar um pouco além dos pódios. O próprio Bernadinho é crítico em relação ao tema. Disse que o fato vai ser bom pois vai colocar ele (Bernardinho) numa “dimensão mais humana”. Caramba. Transformaram o cara em deus. E nem é culpa dele. Lógico que trata-se de um excelente treinador. Mas deus?

Agora tente transportar esta situação para o futebol.

Véspera da Copa de 2002 e Felipão resolve cortar Rivaldo. Primeiro porque ele se atrasou e depois, vendo que era impossível manter versão tão estapafúrdia, alega que Rivaldo vinha enchendo a paciência já faz tempo.

Não contente, Felipão resolve chamar o meia do Grêmio, não tão bom quanto, mas esforçado e de confiança. Seu filho Felipinho (licença poética), que se junta ao grupo.

Bom, não preciso dizer o que aconteceria, certo? Ia ter nego pedindo a cabeça de FHC até hoje. Provavelmente mais uma CPI inútil para apurar a convocação de Felipinho e o estranho corte de Rivaldo.

O Brasil é bom de vôlei? Sim ,sem dúvida. E muito. O Brasil é o País do vôlei? Não. E nem passa perto.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
23/07/2007 - 10:04

Compartilhe: Twitter
Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
23/07/2007 - 10:04

Compartilhe: Twitter
Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo