Publicidade

Publicidade

Arquivo de dezembro, 2006

31/12/2006 - 14:32

Compartilhe: Twitter

Coluna 101

Vamos ao tradicional balanço do ano. Segue minha coluna 101 no iG Jovem com os melhores e os piores e etcs.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
31/12/2006 - 14:32

Compartilhe: Twitter

Coluna 101

Vamos ao tradicional balanço do ano. Segue minha coluna 101 no iG Jovem com os melhores e os piores e etcs.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
30/12/2006 - 17:19

Compartilhe: Twitter

Estranho? Nem tanto

Quinze minutos do segundo tempo entre Sheffield United 1 x 0 Arsenal e o goleirão se machuca. O técnico ainda tem substituições a fazer mas resolve trocar um jogador de linha e mandar Phil Jagielka, meia, para o gol. Apesar do inusitado, não é coisa de várzea não. Foi planejado.

O meia é um coringa e joga na zaga, no meio e no gol. Na última temporada, foram poucos jogos em que o técnico Warnock levou um goleiro reserva para o banco. Em outras vezes desde que começou no clube, ele já esteve no gol.

Daí o fato do número 6 ter ficado tão à vontade e ainda fazer uma bela defesa numa jogada de Van Persie.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
30/12/2006 - 17:19

Compartilhe: Twitter

Estranho? Nem tanto

Quinze minutos do segundo tempo entre Sheffield United 1 x 0 Arsenal e o goleirão se machuca. O técnico ainda tem substituições a fazer mas resolve trocar um jogador de linha e mandar Phil Jagielka, meia, para o gol. Apesar do inusitado, não é coisa de várzea não. Foi planejado.

O meia é um coringa e joga na zaga, no meio e no gol. Na última temporada, foram poucos jogos em que o técnico Warnock levou um goleiro reserva para o banco. Em outras vezes desde que começou no clube, ele já esteve no gol.

Daí o fato do número 6 ter ficado tão à vontade e ainda fazer uma bela defesa numa jogada de Van Persie.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
30/12/2006 - 11:18

Compartilhe: Twitter

Gente grande

Eis que o Sul-Americano sub-20 vira Pré-Olímpico no Paraguai e a coisa toda muda. Pressão nas costas dos garotos, muitos deles já no meio caminho rumo a consagração como Lucas, Danilinho, Alexandre Pato, entre outros.

Marcelo, do Real Madrid, abandonou o barco. Vamos ver o que vai dar isto. Lembrando que ficamos de fora em Atenas com um time de peso que tinha Robinho, Diego, Daniel Carvalho, Dudu Cearense, Dagoberto, Nilmar entre outros…

Jogos do Brasil na primeira fase do Sul-Americano:

7 de janeiro – Brasil x Chile

9 de janeiro – Brasil x Peru

13 de janeiro – Brasil x Bolívia

15 de janeiro – Brasil x Paraguai

A fase final da competição vai do dia 19 ao dia 28 de janeiro. Os dois primeiros carimbam pasaporte para Pequim em 2008.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
30/12/2006 - 11:18

Compartilhe: Twitter

Gente grande

Eis que o Sul-Americano sub-20 vira Pré-Olímpico no Paraguai e a coisa toda muda. Pressão nas costas dos garotos, muitos deles já no meio caminho rumo a consagração como Lucas, Danilinho, Alexandre Pato, entre outros.

Marcelo, do Real Madrid, abandonou o barco. Vamos ver o que vai dar isto. Lembrando que ficamos de fora em Atenas com um time de peso que tinha Robinho, Diego, Daniel Carvalho, Dudu Cearense, Dagoberto, Nilmar entre outros…

Jogos do Brasil na primeira fase do Sul-Americano:

7 de janeiro – Brasil x Chile

9 de janeiro – Brasil x Peru

13 de janeiro – Brasil x Bolívia

15 de janeiro – Brasil x Paraguai

A fase final da competição vai do dia 19 ao dia 28 de janeiro. Os dois primeiros carimbam pasaporte para Pequim em 2008.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
28/12/2006 - 17:01

Compartilhe: Twitter

Gilberto Silva é melhor capitão que Thierry Henry

A discussão não é minha, é do blogueiro do Guardian Jon Brodkin. Mas não deixa de orgulhar mineiros e brasileiros por aí. Gilberto Silva tem sido o capitão do Arsenal desde que Henry resolveu dar um tempo por conta de estafa física entre outros problemas.

Desde então, sete partidas, o Arsenal não perdeu nenhuma e Gilberto Silva fez simplesmente 5 gols. Muito se você pensar que o volante, em 180 partidas prévias pelo mesmo time, tinha anotado apenas 15 gols.

Os elogios do técnico Arsene Wenger (há 10 anos no cargo) são os melhores possíveis. “Gilberto é um verdadeiro líder no vestiário”, diz, amparado também pelo fato de que jogadores que vêm de trás teoricamente enxergam melhor o jogo do que os que estão à frente, muitas vezes de costas para o jogo.

Junto com tudo isso, não é de hoje, fala-se da natureza fechada e retraída de Thierry Henry. Muitos acreditam que é um dos melhores jogadores que já vestiram a camisa dos Gunners, mas que não tem o perfil de um motivador e líder da equipe e que muitas vezes ‘joga sozinho’. “Ele não é um capitão natural, mas está tentnado aprender”, diz Paul Davis, antigo meia da equipe.

Silva, mineiro de Londres, diz que não tem nada que ver. Que Henry é o capitão e que faz muita falta ao time. É certo também que dificilmente a faixa de capitão saíra do braço de Henry, 29 anos, ídolo maior da equipe. Mas é certo também que pelo andar da carruagem, o mineiro de 30 anos e pentacampeão do mundo deve ser o sucessor e, desde já, o brasileiro de maior sucesso num time de ponta na história do futebol inglês, tão avesso aos jogadores de terras brasileiras…

foto: AP para o Último Segundo

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
28/12/2006 - 17:01

Compartilhe: Twitter

Gilberto Silva é melhor capitão que Thierry Henry

A discussão não é minha, é do blogueiro do Guardian Jon Brodkin. Mas não deixa de orgulhar mineiros e brasileiros por aí. Gilberto Silva tem sido o capitão do Arsenal desde que Henry resolveu dar um tempo por conta de estafa física entre outros problemas.

Desde então, sete partidas, o Arsenal não perdeu nenhuma e Gilberto Silva fez simplesmente 5 gols. Muito se você pensar que o volante, em 180 partidas prévias pelo mesmo time, tinha anotado apenas 15 gols.

Os elogios do técnico Arsene Wenger (há 10 anos no cargo) são os melhores possíveis. “Gilberto é um verdadeiro líder no vestiário”, diz, amparado também pelo fato de que jogadores que vêm de trás teoricamente enxergam melhor o jogo do que os que estão à frente, muitas vezes de costas para o jogo.

Junto com tudo isso, não é de hoje, fala-se da natureza fechada e retraída de Thierry Henry. Muitos acreditam que é um dos melhores jogadores que já vestiram a camisa dos Gunners, mas que não tem o perfil de um motivador e líder da equipe e que muitas vezes ‘joga sozinho’. “Ele não é um capitão natural, mas está tentnado aprender”, diz Paul Davis, antigo meia da equipe.

Silva, mineiro de Londres, diz que não tem nada que ver. Que Henry é o capitão e que faz muita falta ao time. É certo também que dificilmente a faixa de capitão saíra do braço de Henry, 29 anos, ídolo maior da equipe. Mas é certo também que pelo andar da carruagem, o mineiro de 30 anos e pentacampeão do mundo deve ser o sucessor e, desde já, o brasileiro de maior sucesso num time de ponta na história do futebol inglês, tão avesso aos jogadores de terras brasileiras…

foto: AP para o Último Segundo

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
24/12/2006 - 17:59

Compartilhe: Twitter

Seleção do ano

Só de brasileiros, jogando aqui ou fora. Estou pensando de janeiro a dezembro.

Rogério Ceni – foi vice na Libertadores (falha dele), mas foi campeão brasileiro, além de bater recordes e jogar um resto de partida da Copa.

Daniel Alves – Campeão da Copa da Uefa, da Supercopa da Uefa contra o Barcelona com goleada e dono do Sevilla, melhor time da temporada até aqui no Campeonato Espanhol. Dani também chegou a seleção em 2006 e deve ser para ficar.

Juan – impecável na Copa. Zagueiro para várias Copas.

Lúcio – Igualmente impecável na Copa

Marcelo – Na falta de melhor, fico com o garoto do Flu que conquistou Madrid

Gilberto Silva – Vice campeão da Champions League, capitão do Arsenal quando Henry não joga, além de batedor de pênaltis. Na Copa, foi melhor que Emerson apesar do banho do Zidane. Tem meu voto.

Mineiro – Melhor jogador do futebol brasileiro em 2006. Arrebentou e ainda foi a Copa. É dele a camisa de titular.

Elano – Sumido lá na Ucrânia, virou do nada o titular absoluto do time de Dunga. Vou escalá-lo aqui pelo segundo semestre.

Ronaldinho Gaúcho – Não jogou na Copa nem no Mundial de Clubes. Mas foi campeão da Champions League e no primeiro semestre passeou em campo no Campeonato Espanhol. Entre o ano dele, o de Kaká e o de Robinho, fico com o dele na contagem geral.

Rafael Sóbis – O segundo semestre foi fraco. O começo do ano foi tumultuado. Mas os jogos pela Libertadores colocam Sóbis na minha seleção brasileira do ano. A atuação no Morumbi já bastaria.

Fernandão – Futuro prefeito de Goiânia, governador do Rio Grande Sul e presidente do Brasil. Fernandão teve o ano de sua vida em 2006. Tem a camisa 9 e a tarja de capitão.

Essa é a minha. Tem gente que colocaria Kaká, Tinga, Josué, Juninho Pernambucano, Fabiano Eller, Adriano, Junior, enfim… Eu respeito todas as opiniões e acho que todos merecem também, mas cravei o meu 11. Aproveita e deixa o seu também.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
24/12/2006 - 17:59

Compartilhe: Twitter

Seleção do ano

Só de brasileiros, jogando aqui ou fora. Estou pensando de janeiro a dezembro.

Rogério Ceni – foi vice na Libertadores (falha dele), mas foi campeão brasileiro, além de bater recordes e jogar um resto de partida da Copa.

Daniel Alves – Campeão da Copa da Uefa, da Supercopa da Uefa contra o Barcelona com goleada e dono do Sevilla, melhor time da temporada até aqui no Campeonato Espanhol. Dani também chegou a seleção em 2006 e deve ser para ficar.

Juan – impecável na Copa. Zagueiro para várias Copas.

Lúcio – Igualmente impecável na Copa

Marcelo – Na falta de melhor, fico com o garoto do Flu que conquistou Madrid

Gilberto Silva – Vice campeão da Champions League, capitão do Arsenal quando Henry não joga, além de batedor de pênaltis. Na Copa, foi melhor que Emerson apesar do banho do Zidane. Tem meu voto.

Mineiro – Melhor jogador do futebol brasileiro em 2006. Arrebentou e ainda foi a Copa. É dele a camisa de titular.

Elano – Sumido lá na Ucrânia, virou do nada o titular absoluto do time de Dunga. Vou escalá-lo aqui pelo segundo semestre.

Ronaldinho Gaúcho – Não jogou na Copa nem no Mundial de Clubes. Mas foi campeão da Champions League e no primeiro semestre passeou em campo no Campeonato Espanhol. Entre o ano dele, o de Kaká e o de Robinho, fico com o dele na contagem geral.

Rafael Sóbis – O segundo semestre foi fraco. O começo do ano foi tumultuado. Mas os jogos pela Libertadores colocam Sóbis na minha seleção brasileira do ano. A atuação no Morumbi já bastaria.

Fernandão – Futuro prefeito de Goiânia, governador do Rio Grande Sul e presidente do Brasil. Fernandão teve o ano de sua vida em 2006. Tem a camisa 9 e a tarja de capitão.

Essa é a minha. Tem gente que colocaria Kaká, Tinga, Josué, Juninho Pernambucano, Fabiano Eller, Adriano, Junior, enfim… Eu respeito todas as opiniões e acho que todos merecem também, mas cravei o meu 11. Aproveita e deixa o seu também.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo