Publicidade

Publicidade

Arquivo de dezembro, 2005

31/12/2005 - 19:01

Compartilhe: Twitter

Para começar bem o ano – palavras dos Mestres

por Carlos Sperandio Jr

Como alguns sabem, diferentemente do meu sócio de blogdebola, sou médico e não jornalista. Esse mês, ser médico me garantiu um presentão de final de ano.

Um encarte do Jornal do CRM-PR chamado Iátrico, comandado pelo competente e poilivalente Dr. João Manuel Cardoso Martins, um dos mais brilhantes professores que tive na faculdade, traz uma entrevista com nada mais nada menos que o Mestre Tostão.

Para quem ainda não sabia, Tostão é meu colega de profissão. Após grave lesão de descolamento de retina, o avante da seleção do tri decidiu cursar Medicina. Entre outras passagens ótimas da “enxuta e densa” entrevista, selecionei algumas para dividir com vocês:

Iátrico: É verdade que você jogava sem bola?
Tostão: Inventam cada coisa, não? Hoje todos falam em segunda bola, a do rebote, quando há um cruzamento. Se essa expressão fosse usual no meu tempo, talvez dissessem que era especialista em contra-atacar com a terceira bola.

Iátrico: Às minhas alunas de medicina costumo dizer que, se não quiserem ficar solteiras, precisam entender futebol. Afinal, na conversa entre homens, mulheres e futebol é uma preferência nacional. Volte a seu tempo de professor e explique-lhes a diferença entre habilidade, técnica, talento e criatividade.
Tostão: A técnica é o conjunto de fundamentos básicos (passe, drible, finalização, domínio de bola, desarme, etc). A habilidade é o uso da técnica diante de um obstáculo. A criatividade é a capacidade de improvisar, inventar e surpreender. O talento é a reunião de tudo isso. O craque é o que possui todas essas qualidades em um alto nível. Agora já estão habilitadas. (Sorriso. Tostão não ri).

Iátrico: Então o atleta que tenha apenas uma dessas características bem desenvolvida pode não dar certo?
Tostão: Sim. Veja, um jogador pode ser muito habilidoso e ter pouca criatividade. Parece craque mas não é.

Iátrico: Fora o interregno de sua formação médica, sempre foi uma pessoa com notoridade. Ganhou títulos, prêmios, Copa, embora com algumas decepções como qualquer ser humano. Qual o maior elogio que já recebeu?
Tostão: Foi numa das vezes que fui homenageado pelos alunos na formatura. Fora a Copa foi a maior alegria que já tive: “Você me ensinou o mais importante no curso médico, que é olhar para um paciente como um ser humano, e não só como um afetado de doença”. Mas, a propósito, também descobri que todo professor gosta de aplauso e que eu não fugia à verdade número um do ser humano: a vaidade. O professor, como o comentarista, sempre tem a ilusão de que o que ele fala é importante.

Se quiser ler a entrevista na íntegra clique aqui.

[]´s

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
31/12/2005 - 19:01

Compartilhe: Twitter

Para começar bem o ano – palavras dos Mestres

por Carlos Sperandio Jr

Como alguns sabem, diferentemente do meu sócio de blogdebola, sou médico e não jornalista. Esse mês, ser médico me garantiu um presentão de final de ano.

Um encarte do Jornal do CRM-PR chamado Iátrico, comandado pelo competente e poilivalente Dr. João Manuel Cardoso Martins, um dos mais brilhantes professores que tive na faculdade, traz uma entrevista com nada mais nada menos que o Mestre Tostão.

Para quem ainda não sabia, Tostão é meu colega de profissão. Após grave lesão de descolamento de retina, o avante da seleção do tri decidiu cursar Medicina. Entre outras passagens ótimas da “enxuta e densa” entrevista, selecionei algumas para dividir com vocês:

Iátrico: É verdade que você jogava sem bola?
Tostão: Inventam cada coisa, não? Hoje todos falam em segunda bola, a do rebote, quando há um cruzamento. Se essa expressão fosse usual no meu tempo, talvez dissessem que era especialista em contra-atacar com a terceira bola.

Iátrico: Às minhas alunas de medicina costumo dizer que, se não quiserem ficar solteiras, precisam entender futebol. Afinal, na conversa entre homens, mulheres e futebol é uma preferência nacional. Volte a seu tempo de professor e explique-lhes a diferença entre habilidade, técnica, talento e criatividade.
Tostão: A técnica é o conjunto de fundamentos básicos (passe, drible, finalização, domínio de bola, desarme, etc). A habilidade é o uso da técnica diante de um obstáculo. A criatividade é a capacidade de improvisar, inventar e surpreender. O talento é a reunião de tudo isso. O craque é o que possui todas essas qualidades em um alto nível. Agora já estão habilitadas. (Sorriso. Tostão não ri).

Iátrico: Então o atleta que tenha apenas uma dessas características bem desenvolvida pode não dar certo?
Tostão: Sim. Veja, um jogador pode ser muito habilidoso e ter pouca criatividade. Parece craque mas não é.

Iátrico: Fora o interregno de sua formação médica, sempre foi uma pessoa com notoridade. Ganhou títulos, prêmios, Copa, embora com algumas decepções como qualquer ser humano. Qual o maior elogio que já recebeu?
Tostão: Foi numa das vezes que fui homenageado pelos alunos na formatura. Fora a Copa foi a maior alegria que já tive: “Você me ensinou o mais importante no curso médico, que é olhar para um paciente como um ser humano, e não só como um afetado de doença”. Mas, a propósito, também descobri que todo professor gosta de aplauso e que eu não fugia à verdade número um do ser humano: a vaidade. O professor, como o comentarista, sempre tem a ilusão de que o que ele fala é importante.

Se quiser ler a entrevista na íntegra clique aqui.

[]´s

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
30/12/2005 - 15:27

Compartilhe: Twitter

Alan Hansen’s 2006 preview

“If you ask me what I am particularly looking forward to next year, my answer would be anything involving Ronaldinho.

Watching Barcelona’s brilliant Brazilian in action is one of the great pleasures of modern football.”

Nota do editor: como é bom ver alguém escrever de futebol com a mesma paixão que a gente tem pelo esporte. Exercite seu inglês com o artigo de Alan Hansen para a BBC.

CLIQUE AQUI PARA LER INTEIRO (EM INGLÊS)

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
30/12/2005 - 15:27

Compartilhe: Twitter

Alan Hansen’s 2006 preview

“If you ask me what I am particularly looking forward to next year, my answer would be anything involving Ronaldinho.

Watching Barcelona’s brilliant Brazilian in action is one of the great pleasures of modern football.”

Nota do editor: como é bom ver alguém escrever de futebol com a mesma paixão que a gente tem pelo esporte. Exercite seu inglês com o artigo de Alan Hansen para a BBC.

CLIQUE AQUI PARA LER INTEIRO (EM INGLÊS)

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
30/12/2005 - 10:08

Compartilhe: Twitter

Coxa-Brancas x Coxa

por Mauricio Teixeira

Até agora 6 torcedores assinantes de cadeira numerada no Couto Pereira procuraram este blog para reclamar da diretoria do Coritiba. Reclamaçao totalmente justa, veja!

– O time caiu, certo?
– Mesmo caindo, o Coritiba teve uma das melhores médias de público de 2005;
– A torcida em massa já entendeu que precisa seguir comparecendo em 2006 para o time tentar voltar à 1ª e pretende lotar o Couto;
– Aproveitando-se da paixão e da responsabilidade do torcedor, a diretoria que rebaixou o time preparou mais uma surpresa na chegada do boleto para renovar a assinatura anual da cadeira: 50% DE AUMENTO!!

Ou seja, o Coritiba não vai jogar com nenhum time de primeira divisão a não ser uma ou outra partida da Copa do Brasil e do Campeonato Estadual. E para a diretoria, isso vale 50% mais caro do que o preço da última temporada. Os números não são exatos mas o pacote foi de cerca de R$ 550,00 para R$ 840,00.

Dos que reclamaram para este blog, 4 já avisaram que não vão renovar e mandaram uma carta para o clube reclamando. Fica a dica para os outros fazerem o mesmo até a diretoria se tocar.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
30/12/2005 - 10:08

Compartilhe: Twitter

Coxa-Brancas x Coxa

por Mauricio Teixeira

Até agora 6 torcedores assinantes de cadeira numerada no Couto Pereira procuraram este blog para reclamar da diretoria do Coritiba. Reclamaçao totalmente justa, veja!

– O time caiu, certo?
– Mesmo caindo, o Coritiba teve uma das melhores médias de público de 2005;
– A torcida em massa já entendeu que precisa seguir comparecendo em 2006 para o time tentar voltar à 1ª e pretende lotar o Couto;
– Aproveitando-se da paixão e da responsabilidade do torcedor, a diretoria que rebaixou o time preparou mais uma surpresa na chegada do boleto para renovar a assinatura anual da cadeira: 50% DE AUMENTO!!

Ou seja, o Coritiba não vai jogar com nenhum time de primeira divisão a não ser uma ou outra partida da Copa do Brasil e do Campeonato Estadual. E para a diretoria, isso vale 50% mais caro do que o preço da última temporada. Os números não são exatos mas o pacote foi de cerca de R$ 550,00 para R$ 840,00.

Dos que reclamaram para este blog, 4 já avisaram que não vão renovar e mandaram uma carta para o clube reclamando. Fica a dica para os outros fazerem o mesmo até a diretoria se tocar.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
29/12/2005 - 10:17

Compartilhe: Twitter

Futebol e Geopolítica

por Maurício Teixeira

Como se sabe, a Espanha é um retalho de ‘países’. Alguns mais fortes e conhecidos como o Pais Basco e a Catalunha, mas cada provincia do pequeno país, em maior ou menor escala, tem suas rusgas com a capital e a coroa. Pois é nesta época de entressafra de futebol, que o esporte dá uma força para firmar os nacionalismos (ou regionalismos). Veja os amistosos que ocorreram ontem e o que será hoje, permitidos pela Fifa e Uefa.

Catalunha 1 x 1 Paraguai
O jogo foi no Camp Nou. Para constar, do Dream Team do Barça apenas dois jogadores participaram da partida (Valdez e Oleguer). Segundo o Diario As, 22 mil pagantes foram ao jogo. Já o catalão Mundo Deportivo, diz que foram 33 mil. Rivalidades também dos jornais a parte, tirando a média, bem menos do que as apresentações de Ronaldinho e cia.

Seleção Basca (Euskadi) 0 x 1 Camarões
Se existe uma seleção que enche estádio, emociona todo um povo e é um time relativamente forte é a seleção do Pais Basco. Como o Athletic Bilbao proíbe jogadores que não sejam bascos e a Real Sociedad não deixa espanhóis jogarem, o time é historicamente a base das duas equipes e os jogadores já se conhecem. Etxeberria, Urzaiz, Yeste foram algumas das feras no jogo que lotou o estádio San Mamés, conhecido como Catedral. Eto’o não jogou e segundo relatos a partida foi disputada como final de Copa do Mundo.

Comunidad Valenciana 2 x 1 Colombia
Valencia e Villarreal são as grandes equipes da Comunidad Valenciana. Como ambos têm mais jogadores estrangeiros que da região, poucos são os destaques da equipe, como Rufete, David Navarro e Juanfran (os dois últimos marcaram). O jogo foi no Mestalla e teve um fracassado público de 10 mil pagantes.

Andalucia 4 x 1 China
Tiveram que convidar a China para que a seleção andaluza vencesse sua primeira partida em 15 anos. Além disso, a seleção da província de maior influência árabe da Espanha contou com várias feras na equipe, várias da seleção espanhola como Marchena, Joaquin, Sergio Ramos, Luque, Tristán entre outros. Para alegria do Real Madrid, Sergio Ramos saiu de campo contundido.

Murcia 1 x 1 Lituânia
A seleção murciana jogou pela primeira vez na sua história para um bom público de 10 mil pagantes. Com Mista e Javi Garcia e com Camacho como técnico.

Galícia x Uruguai
Sessenta e seis anos depois, a seleção da Galícia vai jogar hoje novamente. O adversário não poderia ser de maior prestígio, o Uruguai. O jogo será em San Lazaro e contará com galegos de prestígio como Fran, Otero e Michel Salgado. Os dois primeiros serão homenageados e aproveitam a ocasião para realizar um sonho: vestir a camisa da seleção de sua província pela primeira vez na última partida de suas carreiras.

atualização de sexta 30: Galicia 3 x 2 Uruguai.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
29/12/2005 - 10:17

Compartilhe: Twitter

Futebol e Geopolítica

por Maurício Teixeira

Como se sabe, a Espanha é um retalho de ‘países’. Alguns mais fortes e conhecidos como o Pais Basco e a Catalunha, mas cada provincia do pequeno país, em maior ou menor escala, tem suas rusgas com a capital e a coroa. Pois é nesta época de entressafra de futebol, que o esporte dá uma força para firmar os nacionalismos (ou regionalismos). Veja os amistosos que ocorreram ontem e o que será hoje, permitidos pela Fifa e Uefa.

Catalunha 1 x 1 Paraguai
O jogo foi no Camp Nou. Para constar, do Dream Team do Barça apenas dois jogadores participaram da partida (Valdez e Oleguer). Segundo o Diario As, 22 mil pagantes foram ao jogo. Já o catalão Mundo Deportivo, diz que foram 33 mil. Rivalidades também dos jornais a parte, tirando a média, bem menos do que as apresentações de Ronaldinho e cia.

Seleção Basca (Euskadi) 0 x 1 Camarões
Se existe uma seleção que enche estádio, emociona todo um povo e é um time relativamente forte é a seleção do Pais Basco. Como o Athletic Bilbao proíbe jogadores que não sejam bascos e a Real Sociedad não deixa espanhóis jogarem, o time é historicamente a base das duas equipes e os jogadores já se conhecem. Etxeberria, Urzaiz, Yeste foram algumas das feras no jogo que lotou o estádio San Mamés, conhecido como Catedral. Eto’o não jogou e segundo relatos a partida foi disputada como final de Copa do Mundo.

Comunidad Valenciana 2 x 1 Colombia
Valencia e Villarreal são as grandes equipes da Comunidad Valenciana. Como ambos têm mais jogadores estrangeiros que da região, poucos são os destaques da equipe, como Rufete, David Navarro e Juanfran (os dois últimos marcaram). O jogo foi no Mestalla e teve um fracassado público de 10 mil pagantes.

Andalucia 4 x 1 China
Tiveram que convidar a China para que a seleção andaluza vencesse sua primeira partida em 15 anos. Além disso, a seleção da província de maior influência árabe da Espanha contou com várias feras na equipe, várias da seleção espanhola como Marchena, Joaquin, Sergio Ramos, Luque, Tristán entre outros. Para alegria do Real Madrid, Sergio Ramos saiu de campo contundido.

Murcia 1 x 1 Lituânia
A seleção murciana jogou pela primeira vez na sua história para um bom público de 10 mil pagantes. Com Mista e Javi Garcia e com Camacho como técnico.

Galícia x Uruguai
Sessenta e seis anos depois, a seleção da Galícia vai jogar hoje novamente. O adversário não poderia ser de maior prestígio, o Uruguai. O jogo será em San Lazaro e contará com galegos de prestígio como Fran, Otero e Michel Salgado. Os dois primeiros serão homenageados e aproveitam a ocasião para realizar um sonho: vestir a camisa da seleção de sua província pela primeira vez na última partida de suas carreiras.

atualização de sexta 30: Galicia 3 x 2 Uruguai.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
28/12/2005 - 15:33

Compartilhe: Twitter

Ps do post anterior

por Mauricio Teixeira

Só para completar a seqüência desenhos, em junho saiu o Ronaldo (Fenômeno) animado pela Cartoon Network. Abaixo uma foto em disputa de lance com Menina Superpoderosa. Se quiser ver um clipe do desenho, CLIQUE AQUI.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
28/12/2005 - 15:33

Compartilhe: Twitter

Ps do post anterior

por Mauricio Teixeira

Só para completar a seqüência desenhos, em junho saiu o Ronaldo (Fenômeno) animado pela Cartoon Network. Abaixo uma foto em disputa de lance com Menina Superpoderosa. Se quiser ver um clipe do desenho, CLIQUE AQUI.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo