Publicidade

Publicidade
18/11/2004 - 16:41

Compartilhe: Twitter

Kaká, Juninho e a altitude (só se for dos saltos)

por Mauricio Teixeira

Que pelada no Equador. Esse negócio de altitude é engraçado. Mesmo antes de estarem sentindo, os jogadores já chegam se poupando. Nitidamente não quiseram correr ou dividir.

Lá no fundo da alma, até entendo os Ronaldos se poupando, pois além de titulares absolutos, têm o jogo mais importante do ano daqui a dois dias. Mas confesso que estou me decepcionando um pouco com Kaká e Juninho Pernambucano.

Els ainda não estão em posição de se poupar ou de tirar o pé. Sinceramente não fizeram nada na Seleção que os dê a condição de intocáveis. Está na hora dos dois começarem a jogar, mostrar vontade. Como dizem por aqui, a água já está batendo na bunda.

O Parreira é teimoso mas não é bobo. Assim como colocou o Kleberson para jogar mesmo sem ritmo exatamente para pressionar o ainda devendo Juninho, acho que já está na hora dele chamar o Rivaldo para o grupo. Nem que seja para dar uma acordada no Kaká.

Teoricamente, concordo que Edmilson, Juninho Pernambucano, Zé Roberto e Kaká é nosso melhor meio possível. Mas tenho certeza que com caras como Adriano, Rivaldo e Kleberson sempre na cola, Juninho e Kaká terão que mostrar jogo.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo