Publicidade

Publicidade
27/01/2004 - 10:33

Compartilhe: Twitter

Crise conceitual

por Mauricio Teixeira

O Futebol brasileiro é lindo em produção de craques mas vive uma crise há mais de 10 anos que é a seguinte: o nível do futebol jogado no Brasil é muito abaixo do jogado na Europa.

Nossos ‘craques’ que jogam por aqui são submetidos a desafios muito fracos, defesas que são molezas, times desestruturados a cada 2 meses, jogadores em fim de carreira. Acaba causando a falsa sensação de que nomes como Robinho, Diego, Dagoberto são muito superiores a média mundial, quando na verdade, falta muito ainda.

Ronaldo, Ronaldinho, Cafu, Roberto Carlos e tantos outros provaram ser os melhores num futebol de alto nível. Levaram tempo, mas hoje sabem que é um pouco mais do que técnica e muito jogo de equipe para vencer. Infelizmente, com a draga que o futebol brasileiro está, para formar craques completos como eles, tem que vender para a Europa mesmo. Infelizmente!

Não é a primeira e provavelmente nem será a última vez que citarei o exemplo argentino. Lá, você pode ser o D´Alessandro ou o Riquelme e destruir jogando no River ou no Boca. Mas o titular da seleção é e sempre será Kily Gonzales e Aimar, que são jogadores consagrados na Europa, de confiança do técnico.

Para tudo tem o seu tempo. Agora é o tempo de Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo, Gilberto Silva e talvez Kaká. É tempo também de poupar e doutrinar nossos Robinhos e Dagobertos. Eles ainda não estão prontos!

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:

Ver todas as notas

Os comentários do texto estão encerrados.

Voltar ao topo