Publicidade

Publicidade

Arquivo de janeiro, 2004

29/01/2004 - 17:02

Compartilhe: Twitter

Graaande Palco!!

Nada mais justo do que Brasil x Argentina, dia 2 de junho, ser no Mineirão. Decisão sensata. A torcida do Galo e do campeoníssimo Cruzeiro ganham um presente merecido e a seleção, um povo que vai empurrá-la do começo ao fim!

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
27/01/2004 - 10:33

Compartilhe: Twitter

Crise conceitual

por Mauricio Teixeira

O Futebol brasileiro é lindo em produção de craques mas vive uma crise há mais de 10 anos que é a seguinte: o nível do futebol jogado no Brasil é muito abaixo do jogado na Europa.

Nossos ‘craques’ que jogam por aqui são submetidos a desafios muito fracos, defesas que são molezas, times desestruturados a cada 2 meses, jogadores em fim de carreira. Acaba causando a falsa sensação de que nomes como Robinho, Diego, Dagoberto são muito superiores a média mundial, quando na verdade, falta muito ainda.

Ronaldo, Ronaldinho, Cafu, Roberto Carlos e tantos outros provaram ser os melhores num futebol de alto nível. Levaram tempo, mas hoje sabem que é um pouco mais do que técnica e muito jogo de equipe para vencer. Infelizmente, com a draga que o futebol brasileiro está, para formar craques completos como eles, tem que vender para a Europa mesmo. Infelizmente!

Não é a primeira e provavelmente nem será a última vez que citarei o exemplo argentino. Lá, você pode ser o D´Alessandro ou o Riquelme e destruir jogando no River ou no Boca. Mas o titular da seleção é e sempre será Kily Gonzales e Aimar, que são jogadores consagrados na Europa, de confiança do técnico.

Para tudo tem o seu tempo. Agora é o tempo de Ronaldinho Gaúcho, Ronaldo, Gilberto Silva e talvez Kaká. É tempo também de poupar e doutrinar nossos Robinhos e Dagobertos. Eles ainda não estão prontos!

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
26/01/2004 - 12:22

Compartilhe: Twitter

Sem mais por hoje…

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
22/01/2004 - 10:27

Compartilhe: Twitter

Sai que é sua!

por Maurício Teixeira

Se você, como eu, foi dormir meio triste ontem depois do jogo. Lamentando as trocentas chances perdidas. Lamentando que um time tão ofensivo tenha dado conta do recado defensivo e não tenha marcado um golzinho sequer. Lamentando que a bola que caiu no pé do Marcel e na cabeça do Robinho não tenham sido invertidas. Bom, se você é um deles (ou não)… hoje deixamos o comentário pra você. Abs

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
21/01/2004 - 01:31

Compartilhe: Twitter

Meiúca contra os gringos

por Carlos Sperandio Jr

Fábio Rochemback, Dudu Cearense, Diego e Daniel Carvalho.

Quem vai marcar?

Não ouso comentar tal mudança. Céu ou inferno? Cinco minutos de jogo já saberemos.

Pelo menos saiu o Paulo Almeida. Se não entendíamos sua escalação, vamos ver se entendemos sua ausência.

Robinho ‘voltando’ para marcar? Fala sério. No máximo apertando a saída do tiro-de-meta.

O que vale é que Brasil e Argentina sempre é final de Copa.

É hoje, meia-noite. Palpites???

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
19/01/2004 - 19:01

Compartilhe: Twitter

Chapelaria

por Mauricio Teixeira

Eu sei que já está começando a parecer tietagem barata. Mas não dá para não postar aqui, desta vez em vídeo, os três chapéus (ou sombreros) seguidos que o Ronaldinho Gaúcho deu no cara do Athletic Bilbao no sábado. CLIQUE AQUI PARA VER

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
19/01/2004 - 00:58

Compartilhe: Twitter

Apontamentos

por Carlos Sperandio Jr

Não será surpresa se a medíocre seleção dirigida por Ricardo Gomes deixe de ir às Olimpíadas.

Não me arrependo de ter escrito isso, apesar de torcer piamente contra minha constatação.

Apontei, então, vou atirar:

1- Não há esquema de jogo definido. Não havia com o time tido como titular, não houve com as três substituições de hoje contra a Colômbia;

2- Dagoberto sentiu que não estava tendo espaço e, por conta, pediu para sair. Ou alguém acredita em estiramento na descida para os vestiários?

3- O esquema de jogo tradicional, estilo Parreira em 94, 4-4-2, com dois atacantes, dois meias, dois volantes, dois laterais e dois zagueiros ainda parece ser o mais efetivo no futebol. Quem inventa, sem saber o que faz, só tende a se complicar;

4- Partidas como as do Brasil contra o Chile e o Uruguai, em que quem coloca o time para frente pressiona e marca gols, rasgam toda a coerência tática do futebol. É impossível acreditar que um esquema prévio, bem treinado e postado em campo, pode desmoronar com simples três mudanças do adversário;

5- Marcel e Robinho demonstraram hoje que o ataque precisa de espaço. Não adianta apenas socar três jogadores com um mesmo perfil no mesmo setor. Diego, Dagoberto e Robinho são excelentes jogadores. Mas para jogar juntos terão que ser orientados. Só isso;

6- Não vejo nada no futebol do Paulo Almeida. Alguém vê?

7- Não acredito que uma das três vagas, caso Atenas se concretize, seja do Marcos. Gomes dá conta do recado;

8- Por falar nisso, não podemos usar uma das três vagas para mudar o técnico?

“Futebol sem tesão, não é futebol.”

Começo a acreditar que ou os treinadores de nossas seleções são muito inteligentes, ou eu realmente não sei nada de futebol!

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
15/01/2004 - 10:13

Compartilhe: Twitter

Análise do elástico

O pessoal de Barcelona anda tão impressionado com as peripécias de Ronaldinho Gaúcho que o departamento de arte do jornal Mundo Deportivo tem trabalhado bastante para tentar traduzir seus jogadas. No domingo, foi a vez de um elástico sensacional. Veja você mesmo.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
13/01/2004 - 14:37

Compartilhe: Twitter

O Rio de Janeiro continua… de sacanagem

por Maurício Teixeira

Sempre que posso, adoro ler ‘O Globo’, ‘O Dia’, o ‘JB’ e o lendário ‘Jornal dos Sports’. Ótimas leituras. Nestes últimos dias, então, tem sido revoltante ver o que os dirigentes estão fazendo com os tradicionais clubes cariocas. Em pleno centenário de Lamartine Babo, que tanto caprichou nos hinos de seus times (os mais bonitos e na ponta da língua do país, disparado), as notícias de contratações são revoltantes. Vejamos:

Fluminese: vendeu o Carlos Alberto. Com o dinheiro, vai contratar Edmundo, André Luis e Ramon. Euller foi comprado e depois vetado pelo departamento médico. Romário segue firme.

Vasco: livrou-se de Edmundo. E repatriou o Marcelinho Carioca. Mas torcedor alvinegro, não se preocupe: Valdir Bigode está de volta!!

Flamengo: para não ficar atrás do eterno rival Vasco, o Flamengo vendeu uns moleques promissores e com o dinheiro manteve o Edílson, o Felipe e, para trazer de volta segurança à zaga, investiu alguns dólares em Júnior Baiano.

Em tempo: graças a São Sebastião, o Botafogo se livra desta mesmice desastrada. Manteve a base da Segundona e ainda tentou se reforçar com jogadores no começo da carreira ou ainda no meio.

O resto, como diria nosso eterno canhotinha Gérson: É BRINCADEIRA!!!!

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
11/01/2004 - 22:38

Compartilhe: Twitter

Duas por dois

por Mauricio Teixeira

O gol do Maicon foi realmente um golaço. Não tem o que dizer. E lembra muito o de Maradona pela posição e distância da corrida. Mas, devo dizer, menos bonito. Maradona trocou de direção pelo menos umas 4 vezes duante a corrida e desacelerou e acelerou outras tantas. Maicon foi um velocista e graças a Deus não havia um poste na frente dele no meio da corrida. Seria um desastre!

por Carlos Sperandio Jr

Dagoberto está sendo flambado por Ricardo Gomes pela maneira como vem sendo escalado. O rapaz não é atacante de ofício e nunca vai mostrar todo seu bom futebol jogando de costas para a zaga ou disputando bolas aéreas. Obviamente, ele será substituído. Nada contra Marcel ou Nilmar, aliás muito mais centroavantes que o Dago. A posição correta para o atleticano seria como meia, talvez na reserva de Diego ou de um dos nossos volantes. Aposto: próxima partida Dagoberto é banco.

Autor: - Categoria(s): Sem categoria Tags:
Voltar ao topo